Depois do Pisa 2018, Weintraub diz que mudanças serão implementadas para melhoria do ensino no país

Pisa 2018

Publicado em 03/12/2019 - 16:50 Por Dayana Vítor - Brasília

Os estudantes brasileiros de 15 anos melhoraram em leitura, matemática e ciências no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes de 2018 (Pisa). Mas, apesar desses avanços, o Brasil ocupa os últimos lugares da avaliação entre 79 países e regiões.

 

Apenas dois a cada cem alunos atingiram nota máxima em pelo menos uma das disciplinas analisadas. Esses são os principais resultados dos testes da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), divulgados nesta terça-feira (3).

 

As provas do Pisa foram realizadas em 2018, e a melhor média dos quase 11 mil estudantes brasileiros foi em leitura, depois em ciências e, por último, em matemática.

 

Mas, apesar disso, 50% dos participantes não têm conhecimento adequado de leitura. Outros 50% não sabem o conteúdo de ciências que deveriam. E quase 60% não possuem noções básicas de matemática.

 

Em entrevista coletiva, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que os dados referem-se a políticas de governos anteriores e que mudanças vão começar ano que vem.

 

Segundo ele, as principais políticas para a melhoria do desempenho dos estudantes vão partir do treinamento de professores para adotar a nova Política Nacional de Alfabetização, do aumento de vagas em creches, o ensino integral e as escolas cívico-militares.

 

Para o consultor legislativo da Câmara dos Deputados e ex-secretário de Educação do Ceará, Maurício Holanda, é necessário que os estudantes passem mais horas em sala de aula. E também, mais comprometimento das escolas e professores.

 

As provas do Pisa são aplicadas a cada três anos. A última avaliação contou com a participação de seiscentos mil estudantes de 79 países e regiões.

 

No Brasil, foram quase 11 mil alunos, de 638 escolas. As médias das escolas particulares e federais foram melhores que das públicas. Os alunos do Sul, Sudeste e Centro-Oeste tiveram notas maiores. Os países com as melhores notas no Pisa foram China e Singapura.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Cultura

Perto dos 90 anos, Zuenir Ventura estreia série Depoimentos Cariocas

Vídeos sobre a memória da cidade do Rio de Janeiro, por meio do olhar de quem já contou tantas histórias sobre ela, são o tema da série “Depoimentos Cariocas”.

Baixar arquivo
Saúde

SP: motoristas e cobradores de ônibus começam a ser vacinados

Motoristas e cobradores de ônibus municipais e intermunicipais do estado de São Paulo começaram a ser vacinados nesta terça-feira. Vão receber a vacina as pessoas com mais de 47 anos, e a previsão é imunizar 165 mil trabalhadores.

Baixar arquivo
Saúde

Câmara discute autorização do cultivo da maconha para uso medicinal

Agressão e bate-boca marcaram a discussão na Câmara dos Deputados sobre o projeto de lei que autoriza o cultivo da maconha para fins medicinais e a votação da medida foi adiada.

Baixar arquivo
Segurança

Golpe! Falsários enviam carta informando sobre supostas indenizações

Mais um golpe na praça. Tem gente se passando por representante do Ministério da Economia e enviando uma carta para contribuintes informando sobre supostas indenizações ou resgate de contribuições previdenciárias.

Baixar arquivo
Internacional

Consulado do Japão oferece 6 tipos de bolsas de estudo a brasileiros

As oportunidades são para cursos de graduação com duração de 5 anos; escola técnica com previsão de formação em 4 anos e cursos profissionalizantes com duração de 3 anos.

Baixar arquivo
Saúde

Prefeitura do Rio vacina pessoas a partir de 41 anos com comorbidades

A partir desta semana, a Prefeitura do Rio de Janeiro passa a vacinar duas faixas etárias por dia contra a covid-19. A imunização será para quem tem 42 e 41anos e tem comorbidades. Profissionais de saúde também devem procurar os postos de vacinação de acordo com a idade.

Baixar arquivo