Governo do RJ mantém suspensão das aulas presenciais

Aulas presenciais

Publicado em 05/08/2020 - 15:09 Por Tâmara Freire - Rio de Janeiro

As aulas presenciais no Rio de Janeiro continuam proibidas até o dia 20 de agosto, de acordo com determinação do Governo do Estado. A vedação, publicada em decreto nesta quarta-feira (05), vale para as redes pública e particular, incluindo o ensino superior.

 

Na sexta-feira (31), a Secretaria estadual de Educação chegou a publicar um plano de retorno, com orientações pedagógicas e sanitárias. O documento contém regras como a garantia do distanciamento entre alunos e trabalhadores, uso de máscaras, disponibilização de álcool gel, entre outros itens. Mas, ressalva que as atividades presenciais só podem recomeçar com aval do governo.

 

A renovação da suspensão abre mais um capítulo no imbróglio da volta às aulas na capital. Há algumas semanas, a Prefeitura autorizou o retorno para quatro turmas de Ensino Fundamental das escolas particulares, o que foi celebrado pelo sindicato que representa os donos das instituições de ensino.

 

Agora, no entanto, o município afirma que não determina, nem regula o funcionamento da rede privada, e que apenas divulgou a autorização dada pela Vigilância Sanitária.

 

A situação foi parar na justiça. Defensoria e Ministério Público moveram uma ação civil, pedindo a suspensão do decreto municipal. A Justiça do Rio negou, em primeira e segunda instâncias, no plantão judiciário; mas, após novo recurso, a matéria será analisada pela Vara de Infância e Juventude.

 

Os professores também se recusam a voltar, e decretaram greve das aulas presenciais, até que as autoridades sanitárias como a Fiocruz ,concluam que é seguro retornar.

 

Já com relação às escolas públicas de ensino fundamental, a Prefeitura diz que não há data concreta de retorno. Mas o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (SEPE) divulgou uma nota dizendo o município já anunciou a volta às aulas, em reunião fechada, para meados deste mês. O SEPE também pretende decretar greve, caso isso se confirme.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Festival do Tambaqui, em Rondônia, terá esquema drive thru

Há quatro anos, o peixe mais consumido de Rondônia dá nome a um grande festival no estado: o Tambaqui. Tradicionalmente realizado no município de Ariquemes, o Festival do Tambaqui 2020 terá um formato diferente.

Baixar arquivo
Esportes

Pia Sundhage revela como paixão pela música ajudou na quarentena

Durante meses de paralisação do futebol, a técnica sueca enviava à CBF versões próprias de músicas de sua preferência, ao som do violão. Depois de reunião da comissão técnica, ela escolheu Anunciação, de Alceu Valença, como ritmo da seleção feminina

 

Baixar arquivo
Geral

INSS tem 150 agências atendendo com serviço de perícia

Quem não conseguiu fazer ainda deve remarcar no telefone 135, site Meu INSS ou aplicativo. Segundo o INSS, 149 médicos peritos fizeram atendimentos presenciais até agora

Baixar arquivo
Geral

Eventos corporativos estão liberados no Distrito Federal

Feiras, seminários, congressos e outros eventos corporativos estão liberados no Distrito Federal a partir desta terça-feira (22). Continuam proibidos o funcionamento de boates e casas noturnas, além de eventos que exijam licença do governo local.

Baixar arquivo
Esportes

Tiffani Marinho vence prova de 400m rasos na Holanda

A brasileira Tiffani Marinho, que é campeã sul-americana dos 400m rasos, venceu no Meeting de Leiden, na Holanda, obtendo o tempo de 52s.64 nos 400m.

A atleta vinha de um sexto lugar na Liga de Diamante de Roma.

Baixar arquivo
Esportes

Márcio Guedes comenta o momento nada favorável do Flamengo no Equador

O Flamengo está vivendo, de fato, um período complicado no país. Goleada, vexame, jogadores afastados por Covid, técnico sob pressão e até um vulcão em erupção. E a Conmebol nem aceitou conversar para possível adiamento do jogo de hoje contra o Barcelona de Guayaquil. Mas o time tem elenco para superar tudo isso, diz o comentarista

Baixar arquivo