Pesquisa da FGV aponta que pandemia acentuou abismo educacional

Adolescentes das classes A e B estudam mais que os da camada E

Publicado em 21/10/2020 - 17:07 Por Tatiana Alves - Rio de Janeiro

Adolescentes de 16 e 17 anos,  das classes A e B,  estudam 64% mais horas do que aqueles da camada E, que são os mais pobres. É o que aponta uma pesquisa da FGV, Fundação Getúlio Vargas, divulgada nesta quarta-feira (21).

O economista Marcelo Neri, um dos autores do levantamento, prevê que as desigualdades educacionais, que vinham em queda, voltarão a subir e devem permanecer assim, mesmo depois da pandemia. Na sua avaliação, esse quadro vai se refletir no mercado de trabalho, especialmente para a população entre 15 e 24 anos de idade.

Ainda segundo à pesquisa, elaborada pela FGV Social com base em dados do IBGE-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o estudo à distância, imposto pelo isolamento social provocado pelo novo coronavírus, elevou o patamar da desigualdade educacional no Brasil.

De acordo com a sondagem, os alunos mais ricos passam, em média, cerca de 3 horas e 20 min assistindo aulas à distância ou realizando atividades escolares. Já na classe C, o tempo de estudo cai para 2 horas e 21 min. Quando avaliado o tempo dedicado pelos estudantes mais pobres, das classes D e E, esta média é de 2 horas e 02min.

Entre os que possuem de 6 a 15 anos, os jovens da classe A estudaram cerca de 3h11min por dia ao longo de agosto. Este tempo caiu para 2h22min na camada C, para 2h10min na D e 2h02min na E.

Edição: Joana Lima

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Esportes

Tóquio 2020: Japonês vence individual geral da ginástica artística

O brasileiro Caio Souza terminou na 17ª posição na final do individual geral masculino de ginástica artística. Já o paulista Diogo Soares foi o 20° colocado.

Baixar arquivo
Economia

Prorrogada suspensão dos procedimentos de benefícios sociais

A portaria do Ministério da Cidadania foi publicada nessa terça-feira (27) no Diário Oficial da União.

Baixar arquivo
Esportes

Tóquio: Brasil pega Egito nas quartas de final no futebol masculino

A liderança do Grupo D ficou definida após o Brasil vencer a Arábia Saudita por 3 a 1 no Estádio de Saitama, na cidade de Saitama. 

Baixar arquivo
Saúde

Ministério da Saúde diz que adolescentes serão vacinados

A previsão é que esses jovens comecem a ser vacinados em setembro com a aplicação de todas as primeiras doses em pessoas com mais de 18 anos.

Baixar arquivo
Esportes

Vôlei masculino: Brasil perde para o Comitê Russo

Em dia infeliz, a seleção brasileira masculina de vôlei perdeu nesta quarta-feira (28) para o Comitê Olímpico Russo (ROC, na sigla em inglês) por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/20 e 25/20.

Baixar arquivo
Economia

IBGE: inflação da indústria tem alta de 1,31% em junho

Com o resultado, o acumulado no ano atingiu 19,11%, maior patamar para o período de toda a série histórica, iniciada em 2014. A alta acumulada em 12 meses também foi recorde: 36,81%.

Baixar arquivo