Milton Ribeiro diz que Educação enfrenta difícil cenário orçamentário

Publicado em 09/06/2021 - 14:39 Por Sayonara Moreno, Repórter da Rádio Nacional - Brasília

A derrubada do veto presidencial ao projeto de lei que prevê acesso à internet a estudantes de escolas públicas pode afetar em mais bloqueio de recursos para a educação. É o que alegou, nesta quarta-feira, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, em debate à Comissão de Educação da Câmara de Deputados.

Ribeiro admitiu que a Educação enfrenta um “difícil cenário orçamentário”, o que pode dificultar a realidade das instituições de ensino federais. O titular da educação cita o projeto de lei que garante acesso à internet a alunos e professores da educação básica pública, o PL 3477. Para ele, a derrubada do veto ao projeto traz preocupação. No entanto, o ministro garante que há um esforço da pasta para que sejam realizadas todas as avaliações que o MEC costuma fazer.

Ribeiro citou o desbloqueio recente de R$ 900 bilhões no orçamento do MEC. Mas alertou que até mesmo isso pode ser anulado, com a derrubada do veto presidencial ao PL de acesso à internet. A respeito do repasse da união, previsto pelo projeto de lei, a presidente da comissão de Educação, deputada Professora Dorinha Rezende argumentou que a matéria prevê outras fontes para a verba, não necessariamente do orçamento do MEC.

Questionado sobre possível interferência na escolha de questões para as provas do ENEM, Exame Nacional do Ensino Médio, o ministro Ribeiro negou, mas admitiu ter orientado a equipe responsável pelas provas a selecionar perguntas de caráter técnico e de conhecimento e não de natureza “ideológica”.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, também debateu com deputados da comissão, assuntos relacionados à pandemia, que acabou impondo o distanciamento social e a suspensão das aulas presenciais. Ele defendeu o retorno às aulas e informou que o MEC promove isso de forma responsável, com a vacinação dos profissionais da educação, no país.

Após uma segunda rodada de perguntas dos parlamentares, a sessão foi encerrada, devido ao limite de tempo. O ministro Ribeiro se comprometeu a retornar ao debate, para responder as perguntas que ficaram sem resposta.

Edição: Nádia Faggiani/ Beatriz Arcoverde

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Economia

Câmara aprova desestatização da Eletrobras

O texto-base da medida foi aprovado por 258 votos a 136. A medida já havia sido aprovada pela Câmara, mas sofreu alterações no Senado na semana passada e, por isso, precisou passar por nova votação dos deputados.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: Queiroga diz que adultos serão vacinados até setembro

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, prometeu nesta segunda-feira vacinar toda população adulta contra o coronavírus com pelo menos uma dose até setembro. Nesta segunda-feira chegou a 501 mil o número de mortos pela covid -19.

Baixar arquivo
Política

Ministros do TSE esclarecem segurança da urna eletrônica a deputados

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral receberam durante a tarde um grupo de deputados federais que fazem parte da comissão especial que discute a Proposta de Emenda à Constituição do voto impresso. Eles conheceram detalhes do sistema de votação eletrônica.

Baixar arquivo
Saúde

Grávidas e puérperas já podem ser vacinadas no DF contra a covid-19

As grávidas e as mulheres que ainda estão no período de resguardo pós parto, de 45 dias -  as puérperas - já podem ser vacinadas no Distrito Federal contra a covd-19. Mas é preciso se cadastrar no sistema de agendamento da Secretaria de Saúde.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: Pesquisa aponta que vacinação evitou 40 mil mortes de idosos

Pesquisa aponta que este ano vacinação já evitou mais de 40 mil mortes de idosos pela covid-19 no Brasil. Os cálculos,indicam que sem a vacinação, a tendência era que em 2021, nos seis primeiros meses, o número de mortes de idosos com mais 70 anos ultrapassaria os 90 mil.

Baixar arquivo
Geral

Em 2019, 1,8 milhão de crianças foram submetidas ao trabalho infantil

1,8 milhão de crianças e adolescentes foram submetidas ao trabalho infantil em 2019, e o trabalho infantil tem um perfil de cor e idade.

Baixar arquivo