Supremo julga descriminalização do porte de drogas

Publicado em 19/08/2015 - 10:45 Por Jéssica Gonçalves - Brasília

O Supremo Tribunal Federal (STF) começa a julgar nesta quarta-feira (19) a descriminalização do porte de drogas para uso próprio. O julgamento estava previsto para iniciar na semana passada, mas não entrou em pauta.  O relator do recurso é o ministro Gilmar Mendes.

 

O julgamento está previsto para às 14h e vai começar com a leitura do relatório do processo. Em seguida, entidades de defesa e contra a descriminalização devem se manifestar, como a Viva Rio, o Instituto Sou da Paz e a Adepol, Associação dos Delegados de Polícia do Brasil.

 

Após as sustentações orais, Mendes dará o voto, e os demais ministros começam a votar. O julgamento pode ser adiado se um dos ministros pedir mais tempo para analisar o processo.

 

O tema é polêmico. No recurso, a Defensoria Pública de São Paulo alega que o porte de drogas, tipificado na Lei de Drogas de 2006, não pode ser configurado crime, por não gerar conduta lesiva a terceiros.

 

Nessa terça-feira, entidades do setor médico divulgaram notas a favor e contra a descriminalização. Um manifesto, assinado por mais de 200 profissionais e pesquisadores da área de saúde, cita casos de diversos países e analisa o uso das drogas sob o ponto de vista da medicina, da saúde coletiva e das ciências sociais aplicadas à saúde.

 

Leia mais na Agência Brasil

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Cultura

Do DF para o mundo, Semana da Europa terá programação toda virtual

A Semana da Europa é organizada pela Associação dos Institutos Culturais, Embaixadas e Consulados de países membros da União Europeia – Eunic Brasília e a Delegação da União Europeia no Brasil e já ocorre há 16 anos na capital federal.

Baixar arquivo
Saúde

No Brasil, mais de 850 pessoas esperam por transplante de medula óssea

Apesar de o Brasil ser o 3º país do mundo em número de doadores, as cirurgias costumam demorar para acontecer, porque a chance de o paciente encontrar uma pessoa compatível é de

uma em 100 mil.

Baixar arquivo
Política

Senado retoma reuniões deliberativas presenciais

Para evitar aglomeração, a comissão diretora instalou cabines de votação em diferentes locais do prédio. Duas delas vão funcionar no sistema drive-thru e os senadores poderão votar sem sair do carro.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: Hospital das Clínicas da USP estuda suspeitas de reinfecção

Médicos dizem que desafio é diferenciar da reativação, quando o vírus estava dormente e volta a agir no corpo da pessoa por algum motivo. O hospital acompanha 16 pacientes com suspeita de reinfecção, identificada quando o vírus da segunda infecção tem um genoma diferente do primeiro. Ou seja, ele sofreu uma mutação

 

Baixar arquivo
Economia

Golpes financeiros aumentaram 300% em todo o mundo

Um amigo te pedindo pagamento de boleto por Whatsapp, um falso funcionário de banco que precisa dos seus dados bancários por telefone. Quem já não recebeu essas tentativas de golpes? Com a pandemia, isso aumentou e o método dos golpistas tem se sofisticado cada vez mais. E o Brasil tem participação de 53,9% no vazamento de dados de cartões

Baixar arquivo
Economia

Brasil já enfrenta falta de tecido de algodão e malharia

Com a flexibilização da quarentena e a consequente retomada das confecções no mundo, houve um impacto na indústria brasileira. O produtor brasileiro preferiu vender para outros países, devido a valorização do dólar e daí passou a faltar matéria-prima no país. Economistas acreditam em alta nos preços do vestuário

 

Baixar arquivo