PF desarticula cartel de combustíveis no Distrito Federal

Publicado em 24/11/2015 - 15:35 Por Jéssica Gonçalves - Brasília

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (24) a Operação Dubai, para desarticular uma organização criminosa responsável por um cartel no setor de combustíveis no Distrito Federal e Entorno.


Pelo menos 200 policiais cumprem 44 mandados de busca e apreensão, 25 conduções coercitivas, quando a pessoa é levada para depor, e sete prisões temporárias no Distrito Federal e nas sedes das duas maiores distribuidoras do país, no Rio de Janeiro.


De acordo com as investigações, as principais redes de postos de combustíveis do Distrito Federal e do Entorno combinam os preços e determinam os valores que são cobrados ao consumidor.


O delegado da Polícia Federal, Cairo Costa Duarte, afirma que os proprietários de estabelecimentos que não concordam com o esquema sofrem perseguições.


Sonora Cairo


Uma das principais estratégias dos integrantes é tornar o preço do etanol sempre superior a 70% do preço da gasolina, mesmo durante a safra. Com isso, o cartel força os consumidores a adquirir apenas gasolina, o que facilita o controle e evita a entrada de etanol por valores competitivos no mercado.


A operação constatou que o DF cobra um dos maiores preços de combustível do país. A cada vez que um consumidor enche o tanque de 50 litros, perde 20% do valor, um prejuízo médio de R$ 35.


O promotor de justiça Clayton Germano esclarece que a operação pode fazer com que o preço do combustível diminua.


Sonora Clayton


A principal rede investigada vende, sozinha, mais de 1 milhão de litros de combustível por dia, um lucro diário de quase R$ 800 mil com o esquema. O prejuízo para os consumidores pode chegar a R$ 1 bilhão por ano.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Governo distribui novas doses de vacinas contra a covid-19

Na próxima semana, o Ministério da Saúde começa a distribuir para os estados quase 4 milhões de vacinas da AstraZeneca/Fiocruz, além de mais 1,1 milhão de doses da Pfizer. O Instituto Butantan também libera mais 2 milhões de doses da Coronavac na segunda-feira (10).

 

 

Baixar arquivo
Saúde

Vacinação de grupos prioritários será segmentada por idade no Rio

Nesta semana, o calendário de vacinação contra covid-19 para os grupos prioritários voltará a ser segmentado por gênero e idade. As pessoas de 47 a 49 anos receberão a vacina até sábado (15).  Já os idosos acima de 61 anos receberão a segunda dose da Coronavac no período da manhã.

Baixar arquivo
Internacional

Foguete chinês se desintegra ao reentrar na atmosfera da Terra

Os destroços do foguete Longa Marcha 5B caíram no Oceano Índico, a oeste das Ilhas Maldivas. Há relatos de visualização desses destroços no céu de quatro estados brasileiros: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: confira como estão as medidas restritivas em alguns estados

Bahia, Ceará e São Paulo decidiram manter as restrições para atividades não essenciais. Já o Maranhão, começou a liberar algumas atividades. E, em Minas Gerais, o pedido foi para que a população evite aglomerações no Dia das Mães. 

Baixar arquivo
Internacional

Mãe poderá concluir curso de medicina perto da família, decide Justiça

Ser médica, casar e ter filhos. Esses eram os sonhos da Ana Luísa Guedes. Em 2018, tudo parecia estar indo exatamente como planejou: a brasiliense passou no vestibular e estava cursando medicina numa universidade federal em Niterói.

Baixar arquivo
Saúde

Média de idade das vítimas da covid-19 no país cai quase oito anos

Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Fiocruz nessa sexta-feira (7), esse não é o único dado que mostra que a pandemia está atingindo grupos mais jovens da população.

Baixar arquivo