PF desarticula cartel de combustíveis no Distrito Federal

Publicado em 24/11/2015 - 15:35 Por Jéssica Gonçalves - Brasília

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (24) a Operação Dubai, para desarticular uma organização criminosa responsável por um cartel no setor de combustíveis no Distrito Federal e Entorno.


Pelo menos 200 policiais cumprem 44 mandados de busca e apreensão, 25 conduções coercitivas, quando a pessoa é levada para depor, e sete prisões temporárias no Distrito Federal e nas sedes das duas maiores distribuidoras do país, no Rio de Janeiro.


De acordo com as investigações, as principais redes de postos de combustíveis do Distrito Federal e do Entorno combinam os preços e determinam os valores que são cobrados ao consumidor.


O delegado da Polícia Federal, Cairo Costa Duarte, afirma que os proprietários de estabelecimentos que não concordam com o esquema sofrem perseguições.


Sonora Cairo


Uma das principais estratégias dos integrantes é tornar o preço do etanol sempre superior a 70% do preço da gasolina, mesmo durante a safra. Com isso, o cartel força os consumidores a adquirir apenas gasolina, o que facilita o controle e evita a entrada de etanol por valores competitivos no mercado.


A operação constatou que o DF cobra um dos maiores preços de combustível do país. A cada vez que um consumidor enche o tanque de 50 litros, perde 20% do valor, um prejuízo médio de R$ 35.


O promotor de justiça Clayton Germano esclarece que a operação pode fazer com que o preço do combustível diminua.


Sonora Clayton


A principal rede investigada vende, sozinha, mais de 1 milhão de litros de combustível por dia, um lucro diário de quase R$ 800 mil com o esquema. O prejuízo para os consumidores pode chegar a R$ 1 bilhão por ano.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Esportes

Libertadores: Independiente Del Valle vence Flamengo de goleada

O retorno do Flamengo à Libertadores da América não foi nada bom. O Independiente Del Valle não tomou conhecimento do atual campeão e massacrou o Rubro-negro com uma vitória por 5 a 0, no Estádio Casa Blanca, em Quito. O time equatoriano chegou a 9 pontos e é líder isolado do Grupo A. O Flamengo permanece com 6 pontos, na segunda posição.
 

Baixar arquivo
Esportes

Botafogo vence Vasco e tem vantagem no jogo de volta da Copa do Brasil

O Botafogo saiu na frente no duelo com o Vasco pela quarta fase da Copa do Brasil. Em uma partida com poucas chances de gol, no Estádio Nilton Santos, o Alvinegro aproveitou melhor as oportunidades e venceu por 1 a 0, com gol de Babi.

Baixar arquivo
Geral

Semana de Trânsito reforça o papel de cada um para o bem coletivo

A cada 60 minutos, em média, pelo menos cinco pessoas morrem vítimas de acidente de trânsito no Brasil, segundo dados da pesquisa do CFM, o Conselho Federal de Medicina, realizada em 2019.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Queimados, sem comida ou casa: animais do Pantanal sofrem com fogo

Hoje, os bichos estão morrendo queimados ou sufocados. Também não conseguem refúgio ou alimento. Mas esse é só o começo, segundo especialistas: mesmo depois das chuvas, até os peixes vão sofrer com os incêndios florestais.

Baixar arquivo
Saúde

Números da Covid-19 desaceleraram no país na 2ª semana de setembro

No período analisado, o Brasil teve uma queda de 30% em relação à semana anterior. Mesmo assim,  o Brasil é o terceiro em número de casos e o segundo com a maior quantidade de mortes no mundo.

Baixar arquivo
Política

Em live, Bolsonaro diz que é contra privatizar Caixa e Banco do Brasil

Presidente também comentou decisão do STF sobre decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello de suspender um inquérito que apura as declarações do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro

Baixar arquivo