Luiz Estevão e ex-governador do DF estão presos na Papuda

Publicado em 09/03/2016 - 11:01 Por Pedro Peduzzi - Brasília

O ex-senador Luiz Estevão deixou por volta das 9h30 desta quarta-feira (9) o Departamento de Polícia Especializada do Distrito Federal, onde passou a noite, para ser encaminhado ao Complexo Penitenciário da Papuda.


Ele deverá cumprir pena de 31 anos de reclusão pelos crimes de peculato, estelionato, corrupção ativa e participação em quadrilha ou bando.


A prisão do ex-senador foi determinada pela 1ª Vara Criminal Federal de São Paulo. Na terça-feira (8) ele se entregou aos policiais da Divisão de Capturas da Polícia Civil, que o aguardavam na entrada de sua casa.


Na Papuda, Luiz Estevão ficará no bloco 5 do Centro de Detenção Provisória, mesmo local onde ficou preso em março do ano passado para cumprir parte da pena de três anos e seis meses pelo crime de falsificação de documento.


O ex-senador foi condenado pelo Tribunal Regional Federal, em 2006, pelo desvio de dinheiro das obras do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP).


Nos últimos anos, a defesa do empresário apresentou vários recursos ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ao Supremo Tribunal Federal (STF). Dessa forma, ele conseguiu adiar o início do cumprimento da pena de 31 anos de prisão em regime fechado.


Na noite dessa terça-feira, por volta das 19h30, também foi encaminhado à Papuda o ex-governador do Distrito Federal Benedito Domingos. Ele foi condenado a nove anos e oito meses de prisão pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal, acusado dos crimes de fraude de licitação e de corrupção passiva.


As duas prisões só puderam ser determinadas porque recentemente o Supremo Tribunal Federal decidiu que condenados na 2ª instância devem cumprir pena imediatamente.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Cultura

Do DF para o mundo, Semana da Europa terá programação toda virtual

A Semana da Europa é organizada pela Associação dos Institutos Culturais, Embaixadas e Consulados de países membros da União Europeia – Eunic Brasília e a Delegação da União Europeia no Brasil e já ocorre há 16 anos na capital federal.

Baixar arquivo
Saúde

No Brasil, mais de 850 pessoas esperam por transplante de medula óssea

Apesar de o Brasil ser o 3º país do mundo em número de doadores, as cirurgias costumam demorar para acontecer, porque a chance de o paciente encontrar uma pessoa compatível é de

uma em 100 mil.

Baixar arquivo
Política

Senado retoma reuniões deliberativas presenciais

Para evitar aglomeração, a comissão diretora instalou cabines de votação em diferentes locais do prédio. Duas delas vão funcionar no sistema drive-thru e os senadores poderão votar sem sair do carro.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: Hospital das Clínicas da USP estuda suspeitas de reinfecção

Médicos dizem que desafio é diferenciar da reativação, quando o vírus estava dormente e volta a agir no corpo da pessoa por algum motivo. O hospital acompanha 16 pacientes com suspeita de reinfecção, identificada quando o vírus da segunda infecção tem um genoma diferente do primeiro. Ou seja, ele sofreu uma mutação

 

Baixar arquivo
Economia

Golpes financeiros aumentaram 300% em todo o mundo

Um amigo te pedindo pagamento de boleto por Whatsapp, um falso funcionário de banco que precisa dos seus dados bancários por telefone. Quem já não recebeu essas tentativas de golpes? Com a pandemia, isso aumentou e o método dos golpistas tem se sofisticado cada vez mais. E o Brasil tem participação de 53,9% no vazamento de dados de cartões

Baixar arquivo
Economia

Brasil já enfrenta falta de tecido de algodão e malharia

Com a flexibilização da quarentena e a consequente retomada das confecções no mundo, houve um impacto na indústria brasileira. O produtor brasileiro preferiu vender para outros países, devido a valorização do dólar e daí passou a faltar matéria-prima no país. Economistas acreditam em alta nos preços do vestuário

 

Baixar arquivo