Mortes em decorrência da Aids têm redução de 7% desde 2014

Saúde

Publicado em 02/12/2017 - 15:22 Por Sumaia ViLlela - Brasília

No Dia Mundial de Luta contra a Aids, o Boletim Epidemiológico de HIV/AIDS apresentado nesta sexta-feira (1) pelo Ministério da Saúde indica uma redução de 5% na taxa de detecção de Aids no país, na comparação de 2016 com 2015. As mortes relacionadas a Aids também caíram 7% desde 2014, quando o acesso ao tratamento no SUS foi ampliado.

 

O Boletim também identifica o perfil do infectado entre 2006 e 2016. Enquanto a taxa de contágio entre as mulheres caiu, a dos homens aumentou. A doença cresce entre homens que fazem sexo com homens, mudando o perfil nesta década, já que a proporção era maior entre heterossexuais.

 

Chama a atenção o crescimento de infecções de HIV e Aids entre jovens de 15 a 19 anos. A taxa masculina desse grupo quase triplicou no período. Entre as meninas, também houve crescimento, mas em menor proporção. Idosas acima de 60 anos também tiveram alta na contaminação.

 

A meta das Nações Unidas é diagnosticar 90% dos cidadãos estimados com HIV, tratar 90% dos diagnosticados e conseguir fazer com que a carga viral fique indetectável em 90% dos tratados. É a meta 90-90-90. O Brasil tem 84% de diagnosticados, 72% em tratamento e 91% dos tratados com a carga viral indetectável. Cerca de 830 mil brasileiros vivem com HIV no país.

 

A divulgação do boletim ocorreu em Curitiba, por um bom motivo: é o primeiro município brasileiro a eliminar a transmissão de HIV de mãe para filho.

 

Para atingir os jovens, a nova campanha publicitária do Ministério da Saúde usa a hashtag #vamoscombinar, para reforçar os meios de prevenção contra o HIV. O Dream Team do Passinho estrela o filme para TV. Para que cada um faça o seu passinho, na dança e na vida, para evitar a doença, que, lembrando, não tem cura. 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Governo vai expandir possibilidade de sinal de rádio FM

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, assinou nesta quinta-feira (13) uma portaria, junto com o presidente Jair Bolsonaro, para regularizar o serviço de retransmissão de rádio.

Baixar arquivo
Saúde

Rio registra aumento de leitos hospitalares pela 1ª vez em 10 anos

Após a perda de 16 mil leitos hospitalares, apenas entre 2011 e 2019, o Rio de Janeiro viu, em 2020, pela primeira vez, aumento no registro de vagas nas unidades de saúde.

Baixar arquivo
Política

Pesquisa DataSenado faz mapeamento de como a pandemia afetou o ensino

Estudante do oitavo ano do ensino fundamental em Brasília, Arthur Cardoso relata os desafios que tem enfrentado desde que as escolas fecharam, por consequência da pandemia do novo coronavírus.
 

Baixar arquivo
Saúde

Planos de saúde devem cobrir teste rápido de Covid-19

Os planos de saúde são obrigados a cobrir os testes sorológicos para a Covid-19. A medida foi aprovada pela Diretoria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), por unanimidade, em reunião nesta quinta-feira (13).

Baixar arquivo
Economia

Governo lança aplicativo eSocial Doméstico para empregadores

A partir de agora o eSocial  tem aplicativo para celulares. Com a medida, empregadores poderão realizar registro do empregado e gerenciamento da folha de pagamento pelo celular.

Baixar arquivo
Política

Saúde diz que usou 48% dos recursos destinados ao combate à pandemia

O Ministério da Saúde gastou 48% dos recursos destinados exclusivamente para o combate à pandemia da Covid-19, informou o ministro interino da pasta, Eduardo Pazuello, durante audiência pública realizada nesta quinta-feira (13) no Congresso Nacional.

Baixar arquivo