MP denuncia 11 brasileiros por participar de organização que promovia o Estado Islâmico

Grupo Terrorista

Publicado em 17/05/2018 - 16:56 Por Victor Ribeiro - Brasília

O Ministério Público Federal denunciou 11 brasileiros por participarem de uma organização criminosa que promovia o grupo terrorista Estado Islâmico aqui no país.

 

Eles usavam perfis no Facebook e no WhatsApp para divulgar e organizar atos extremistas e recrutar pessoas, inclusive menores de idade, para praticar ataques terroristas no Brasil. As penas vão de três a oito anos, sem direito a fiança.

 

De acordo com o Ministério Público, um dos líderes seria Weverton Costa do Nascimento. Ele confessou que administrava grupos no WhatsApp e no Facebook e mantinha contatos com outros participantes para planejar ataques e montar células terroristas no Brasil.

 

Weverton disse ainda que ao menos um dos integrantes do grupo pretendia viajar para a Síria, para se juntar ao Estado Islâmico.

 

Nas publicações nas redes sociais, foram encontrados vídeos, fotos e conversas com ideologia jihadista, que incentivavam uma guerra santa.

 

Os 11 brasileiros adotaram nomes árabes. A denúncia será analisada pela Justiça Federal em Goiás.

 

Últimas notícias
Saúde

Rio retoma vacinação contra gripe nesta sexta-feira

A vacinação ficou suspensa por uma semana por causa da falta do imunizante.

Baixar arquivo
Geral

Pesquisa revela condições de vida e renda dos refugiados venezuelanos

Uma pesquisa feita por agências da ONU apontou dados importantes sobre as condições de vida e renda dos refugiados e migrantes venezuelanos interiorizados ao Brasil.

Baixar arquivo
Esportes

Corinthians é tricampeão paulista feminino

Com a presença de mais de 30 mil torcedores, as corinthianas fecharam o ano com a tríplice coroa, uma vez que conquistaram também as taças do Brasileiro e da Libertadores.

Baixar arquivo
Geral

Migração para os EUA esvazia cidade mineira de Alpercata

Os efeitos econômicos da pandemia do coronavírus, especialmente a baixa oferta de empregos, foram os principais motivos para o aumento da migração.

Baixar arquivo
Economia

Custo médio da cesta básica aumentou em nove cidades, de acordo Dieese

As cestas básicas mais caras foram encontradas em Florianópolis, São Paulo e Porto Alegre, custando entre R$ 710,53 e R$ 685,32. Já as cestas mais baratas: Aracaju Salvador e João Pessoa, com preços entre R$ 473,26 e R$ 508,91.

Baixar arquivo