França disputa terceira final nos últimos 20 anos

Copa

Publicado em 11/07/2018 - 08:45 Por Eurico Tavares - Rio de Janeiro

Quarta-feira, 11 de julho. Hoje é o dia da segunda semifinal da Copa do Mundo 2018.


O resultado vai definir os adversários para as duas últimas partidas da Copa, a disputa do terceiro lugar no sábado (14) e a disputa do titulo máximo, no domingo (15).


Na primeira semifinal, a França derrotou a Bélgica por 1 a 0 e vai participar da sua terceira final de Copa

.
Desde que a Copa passou a ter 32 seleções na fase final, a França será a única a disputar sua terceira final: em 1998 ganhou do Brasil por 3 a 0, em 2006 perdeu nos tiros livres para a Itália e chega agora em 2018.


O Brasil chegou em duas finais: vice, em 1998, e campeão, em 2002.


A Alemanha também chegou em duas finais: vice, em 2002, e campeã, em 2014.


Argentina, Holanda e Itália uma vez cada. Destas só a Itália foi campeã.


Resta uma vaga na final que será definida hoje, entre Inglaterra e Croácia.


A Inglaterra foi campeã em casa, em 1966, ganhando da Alemanha na final por 4 a 2. E tem um recordista desde aquela época: Geoff Hurst é o único jogador a fazer três gols numa única final de Copa do Mundo.


A seleção inglesa teve o benefício de jogar mais tempo já que a partida foi até a prorrogação e nela Hurst fez dois dos seus três gols.


Hoje, se a Inglaterra vencer, fica definido que não haverá nova campeã, permanecendo o grupo de oito seleções que já conquistaram o título máximo.


Uma vitória da Croácia sobre a Inglaterra deixa duas interrogações para o jogo final: se a França vencer permanecem os atuais oito campeões do mundo e a Croácia passa a ser a quinta seleção a chegar numa final sem vencer, sendo vice-campeã como é o caso da Tchecoslováquia, Hungria, Suécia e Holanda.


Se a Croácia vencer a final e conquistar o título será a nona seleção a ser campeã do mundo.


O jogo entre Inglaterra e Croácia começa às 15h, horário de Brasília, e será disputado em Moscou, no mesmo estádio onde o titulo será decidido no domingo, a partir do meio-dia.
Será o jogo de número 900 da história das Copas.


A disputa do terceiro lugar acontece no sábado, a partir das 11h, horário de Brasília, em São Petersburgo.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Governo vai expandir possibilidade de sinal de rádio FM

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, assinou nesta quinta-feira (13) uma portaria, junto com o presidente Jair Bolsonaro, para regularizar o serviço de retransmissão de rádio.

Baixar arquivo
Saúde

Rio registra aumento de leitos hospitalares pela 1ª vez em 10 anos

Após a perda de 16 mil leitos hospitalares, apenas entre 2011 e 2019, o Rio de Janeiro viu, em 2020, pela primeira vez, aumento no registro de vagas nas unidades de saúde.

Baixar arquivo
Política

Pesquisa DataSenado faz mapeamento de como a pandemia afetou o ensino

Estudante do oitavo ano do ensino fundamental em Brasília, Arthur Cardoso relata os desafios que tem enfrentado desde que as escolas fecharam, por consequência da pandemia do novo coronavírus.
 

Baixar arquivo
Saúde

Planos de saúde devem cobrir teste rápido de Covid-19

Os planos de saúde são obrigados a cobrir os testes sorológicos para a Covid-19. A medida foi aprovada pela Diretoria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), por unanimidade, em reunião nesta quinta-feira (13).

Baixar arquivo
Economia

Governo lança aplicativo eSocial Doméstico para empregadores

A partir de agora o eSocial  tem aplicativo para celulares. Com a medida, empregadores poderão realizar registro do empregado e gerenciamento da folha de pagamento pelo celular.

Baixar arquivo
Política

Saúde diz que usou 48% dos recursos destinados ao combate à pandemia

O Ministério da Saúde gastou 48% dos recursos destinados exclusivamente para o combate à pandemia da Covid-19, informou o ministro interino da pasta, Eduardo Pazuello, durante audiência pública realizada nesta quinta-feira (13) no Congresso Nacional.

Baixar arquivo