CNJ deve discutir hoje regulamentação de auxílio-moradia para magistrados

Judiciário

Publicado em 18/12/2018 - 11:10 Por Priscilla Mazenotti - Brasília

A regulamentação do auxílio-moradia para magistrados poderá entrar em discussão na reunião de logo mais, às 14h, no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

 

O pagamento do benefício foi suspenso no mês passado, por decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), depois que o presidente Michel Temer sancionou o aumento de 16,38% nos salários dos ministros da Suprema Corte. O pagamento dos ministros passou de R$ 33 mil para R$ 39 mil.

 

Antes, o auxílio-moradia no valor de R$ 4.377 era pago para todos os magistrados, mesmo aqueles que tinham imóvel próprio na cidade onde atuavam. Agora a questão deverá ser regulamentada.

 

Só poderá ter direito ao benefício o juiz que não tem imóvel funcional ou que a esposa ou marido não recebam o auxílio ou tenha direito à imóvel funcional ou, ainda, o magistrado que morar na comarca diferente da que atua. O valor também será de R$ 4.377.

 

E o auxílio-moradia deverá ser comprovado e usado como pagamento de aluguel ou hospedagem. Gastos com condomínio ou impostos não entram no benefício.

Últimas notícias
Geral

SP: Polícia Civil analisa novas imagens de ônibus de dupla sertaneja

No último dia 7 de maio, o ônibus tombou e matou 6 pessoas, entre elas o do cantor Aleksandro, que fazia dupla com Conrado, na altura da cidade de Miracatu, no interior de São Paulo.

Baixar arquivo
Economia

Ministério da Economia prevê inflação de 7,9% para 2022

A Secretaria de Política Econômica justificou que o aumento dos preços dos alimentos, dos combustíveis e dos serviços fez a equipe do governo revisar para cima a previsão do IPCA para 2022.

Baixar arquivo
Saúde

Doação de leite humano só atende metade da demanda no Brasil

Dia Mundial de Doação de Leite Humano, celebrado nesta quinta-feira (19), é uma iniciativa para a proteção e promoção do aleitamento materno. 

Baixar arquivo
Política

Presidente da República almoça com embaixadores de 18 países no Rio

Como exemplo de situações de instabilidade mundial, que demonstram a segurança oferecida pelo Brasil, Jair Bolsonaro citou os riscos de desabastecimento que vários países vêm passando.

Baixar arquivo
Geral

Rio de Janeiro: crimes contra a vida têm queda de 17%

Os dados são relativos aos primeiros quatro meses de 2022 na comparação com o mesmo período do ano passado. Foram 1.025 vítimas, o menor número desde 1991.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: número de testes positivos em farmácias cresce 54% em maio

Dos 210 mil testes realizados na primeira quinzena do mês, quase 50 mil comprovaram a infecção pelo coronavírus. Já em abril, foram 262 mil no total e cerca de 32 mil confirmaram a presença do Sars-Cov-2.

Baixar arquivo