Corpo de Bombeiros do Ceará volta atrás sobre morte em desabamento; ainda há desaparecidos

Prédio em Fortaleza

Publicado em 15/10/2019 - 22:15 Por Lucas Faria - Brasília

Onze pessoas seguem desaparecidas no desabamento desta terça-feira (15), em Fortaleza. 


O Corpo de Bombeiros chegou a anunciar a morte de uma pessoa, mas o governo do estado não confirma óbitos. Para ter certeza sobre o número de possíveis mortos e feridos, a corporação faz um novo levantamento.


Mais cedo, o prefeito da cidade, Roberto Cláudio, disse que o resgate de sobreviventes é a prioridade no momento.


“O foco nesse momento é garantir o resgate, com todo o apoio necessário. E, no momento certo, encerradas as operações de resgate, é importante que a gente possa unir todos os órgãos de fiscalização, de investigação, de controle urbano, para fazer uma investigação muito rígida a respeito das causas do acontecido”.


O prédio residencial de sete andares desabou por volta das 10h30, no Bairro Dionísio Torres, área nobre da capital cearense.


A representante comercial Daniela Barrocas passava pelo local na hora da tragédia.


“O prédio aparentemente, pelo lado de fora, parecia normal, como qualquer outro, mas a gente percebe que era antigo. Ele foi desabando e caiu em cima de um mercadinho. Muito tumulto, barulho de sirene de ambulância, e as ruas todas interditadas”.


Em vídeos e fotos que circulam nas redes sociais é possível ver o desgaste dos pilares de sustentação do edifício. Alguns envoltos com sacos plásticos para evitar infiltrações na região.


O presidente do Conselho Regional de Engenharia do Ceará, Emanuel Mota, afirmou que o Edifício passava por duas reformas.


“Tinha algumas ARTs [Anotação de Responsabilidade Técnica] da manutenção dos elevadores e uma ART de reforma. Essa de reforma aparenta que estava em curso, porque foi registrada ainda nesta semana. No caso de a reforma ter sido iniciada, vai ser possivelmente aberto um processo de verificação da conduta do profissional. Se houve má conduta, negligência”.


A força tarefa vai continuar trabalhando no resgate e identificação de sobreviventes. No trabalho noturno, os membros da corporação utilizarão torres de iluminação para ajudar na remoção dos escombros.


De acordo com o corpo de bombeiros, o trabalho agora dever ser feito com bastante cautela, para evitar novos desmoronamentos.


A corporação estima que mais de 100 bombeiros, da ativa e aposentados, participam da remoção dos escombros.

Últimas notícias
Justiça

MPF abre novo procedimento após morte de cidadão em abordagem da PRF

Imagens veiculadas na internet mostram a vítima presa dentro de uma viatura esfumaçada. O IML de Sergipe identificou de forma preliminar que a vítima teve como causa da morte insuficiência aguda secundária a asfixia.

Baixar arquivo
Geral

Chuvas em AL: Governo reconhece situação de emergência em 9 municípios

O governo federal reconheceu a situação de emergência em nove municípios de Alagoas por causa das fortes chuvas que atingem o estado. Outras duas cidades estão com processo de reconhecimento federal em andamento. 

Baixar arquivo
Justiça

Chacina de Unaí: ex-prefeito é condenado a 64 anos de prisão

O Tribunal do Júri Federal condenou nesta sexta-feira o produtor rural e ex-prefeito Antério Mânica no caso do assassinato de três auditores fiscais e do motorista, em 2004, em Unaí (MG).

Baixar arquivo
Saúde

RJ: Casos de dengue aumentam 177% nos cinco primeiros meses deste ano

A capital fluminense concentra a maioria dos registros da doença, mas as regiões Noroeste e Norte apresentam alta transmissão, de acordo a Secretaria de Estado de Saúde.

Baixar arquivo
Economia

Ministério de Minas e Energia diz que estoque de diesel dura 38 dias

Se a importação desse combustível fosse suspensa, seria possível atender à demanda durante 38 dias, com esses estoques e a produção nacional.

Baixar arquivo
Economia

Eletrobras lança oferta de ações em mais um passo para privatização

A Eletrobras apresentou os documentos necessários para realizar a operação, com a qual a estatal espera movimentar mais de R$ 30 bilhões.

Baixar arquivo