Pandemia provoca queda no número de transplantes de órgãos no Rio

Programa Estadual de Transplantes

Publicado em 27/04/2020 - 12:47 Por Raquel Junia - Rio de Janeiro

Com a crise sanitária causada pelo coronavírus, houve uma redução no número de transplantes no estado do Rio de Janeiro, no mês de abril. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, ainda não há dados consolidados sobre o período da quarentena, mas a pandemia exigiu cuidados adicionais que frearam as operações do Programa Estadual de Transplantes, o PET, que está completando dez anos.

 

O programa precisou adequar os protocolos para que não sejam captados órgãos de pacientes que foram à óbito com suspeita ou confirmação da doença, nem de pacientes que tiveram contato com pessoas infectadas pelo vírus. Ainda de acordo com secretaria, a redução em até 48 horas no prazo praticado pelo Laboratório Central de Saúde Noel Nutels para confirmação dos resultados de coronavírus, tem sido possível assegurar a segurança das doações.

 

Até março, no entanto, antes das complicações da pandemia, os dados mostram aumento de transplantes em 2020. O programa registrou o melhor primeiro trimestre em uma década, com 254 transplantes de órgãos sólidos, 54% a mais do que no mesmo período do ano passado.

 

O Programa Estadual de Transplantes, criado em 2010, fez com que o Rio de Janeiro saltasse das ultimas posições no ranking nacional para o terceiro lugar, atrás apenas de São Paulo e Paraná. De lá para cá, dados oficiais apontam quase 19 mil procedimentos.

 

O médico coordenador do programa, Gabriel Teixeira, afirma que o sucesso da política estadual se deve também a uma maior conscientização da população. Ao longo dos dez anos foram feitas campanhas educativas sobre a importância das doações e desde 2018 os profissionais que abordam os familiares receberam uma capacitação que qualificou esse atendimento.

 

Legalmente, no Brasil, o transplante só pode ocorrer mediante autorização dos parentes, sem necessidade de documentação. O coordenador do programa do PET reforça a importância de que as pessoas tenham consciência da doação e deixem isso claro para os familiares.

 

Atualmente, o PET realiza captação e transplante de coração, fígado, rim, pâncreas, medula óssea, osso, pele, córnea e esclera.  A Secretaria Estadual de Saúde conta para este ano com um orçamento de R$25 milhões, e espera zerar a fila de transplantes de córnea até 2022.

Últimas notícias
Cultura

Escola de samba Portela se torna patrimônio imaterial e cultural

A maior campeã da história do Carnaval carioca, com 22 títulos, a Portela se tornou patrimônio imaterial e cultural do estado do Rio de Janeiro.

Baixar arquivo
Saúde

Surto de gripe no RJ lota unidades de pronto atendimento

Para especialistas, a baixa cobertura vacinal contra a gripe, nos dois anos de pandemia de coronavírus, fez com que a doença ganhasse espaço. Agora, com a circulação do vírus da gripe, o que se vê são pessoas relatando sinais de febre e dor no corpo.

Baixar arquivo
Saúde

Governo vai passar a exigir quarentena para viajantes não vacinados

De acordo com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, após o período de quarentena definido, os viajantes deverão apresentar um teste do tipo PCR negativo.

Baixar arquivo
Economia

Empregadores devem quitar parcelas suspensas do FGTS até hoje

Devem ser pagas todas as parcelas em aberto e, para evitar o acréscimo de encargos e multa, a Caixa alerta que a quitação deve ser feita dentro do prazo. A falta do recolhimento impede o empregador de emitir o Certificado de Regularidade do FGTS.

Baixar arquivo
Economia

Cepal aponta recuperação do comércio na América Latina e Caribe no ano

Essa recuperação, no entanto, não será igual em todos os países da América Latina e do Caribe, por causa das incertezas provocadas pela pandemia do novo coronavírus.

Baixar arquivo
Pesquisa e Inovação

Governo assina contratos de concessão do 5G

Além de deixar a velocidade da internet cerca de 100 vezes mais rápida em comparação ao 4G, a tecnologia é capaz de integrar pessoas e objetos - a chamada tecnologia das coisas.

Baixar arquivo