Arroz e feijão ainda são os mais consumidos pelos brasileiros

Pesquisa do IBGE mostra mudanças no hábito alimentar da população

Publicado em sexta-feira, 21 Agosto, 2020 - 17:33 Por Solimar Luz - Brasília

A alimentação do brasileiro mudou, assim como o valor nutricional dos itens consumidos pela população, dentro e fora de casa. Mas, uma coisa não mudou: a preferência pelo tradicional feijão com arroz.  

O prato é o preferido pela dona de casa Wilcineia Ramos Caixeta, de 51 anos.

Embora o consumo desses dois alimentos venha diminuindo ao longo dos anos, eles continuam com presença garantida na mesa do brasileiro, apesar da diferença na frequência do consumo entre pessoas de classes de rendimento diferentes. 

Junto com o pão francês, a farinha de mandioca, o milho e os peixes frescos, o arroz e o feijão estão mais presentes no cardápio das pessoas com renda mais baixa do que na daqueles com faixa salarial mais alta. 

Já as frutas e os produtos industrializados estão mais frequentes na dieta das classes de rendimento maior.

Os dados são da Pesquisa de Orçamentos Familiares divulgada, nesta sexta-feira (21), pelo IBGE-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

No estudo, realizado em parceria com o Ministério da Saúde entre 2017/2018, foram ouvidas 46.164 pessoas, com 10 anos ou mais de idade,  em 20.112 domicílios,  .

O gerente da pesquisa, André Martins, explica que aumentou a frequência de ingestão de alimentos processados e ultra processados, ricos em sódio. E que o consumo de produtos in natura ou minimamente processados, como frutas, legumes e verduras, vem diminuindo.

 A adição de açúcar em alimentos prontos se mantém elevada. Foi indicada por cerca de 14% dos adultos entrevistados e 12% dos adolescentes.

Já a adição de sal em alimentos prontos teve média média total de 85,4 por cento de respostas, sendo ainda maior entre os adolescentes.

Outra diferença nos hábitos alimentares entre os grupos de idade indicados pela pesquisa aponta que idosos consomem com mais frequência leite, café, chá, sopas e caldos, na comparação com adolescentes e adultos. Já a salada crua está mais presente na alimentação de adultos do que no prato dos adolescentes.

Ainda de acordo com a pesquisa do IBGE, o consumo de ultraprocessados, como salgadinhos, salsicha e refrigerantes, foi maior entre os mais jovens. Esse quadro se verifica apesar de o Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde, desaconselhar o consumo desse tipo de alimentos. 

A pesquisa também apontou queda no consumo de alimentos fora de casa. Essa parcela caiu de cerca de 40% em 2008/2009 para 36,5% nos anos de 2017/2018. O Centro-Oeste foi a região do país com maior índice de brasileiros que costumam comer fora de casa, quase 50%. Já a maior redução foi encontrada na Região Norte, com 30,5%.

A pesquisa também registrou queda no consumo de cerveja entre os brasileiros. No entanto, de acordo com os dados apresentado pelo IBGE, o consumo da bebida ainda é maior entre os homens do que entre as mulheres.

 

Edição: Adrielen Alves

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Segurança

Preso golpista que enganou mais de 50 mulheres com perfil falso

Eliezer de Queiroz Moreira se passava por milionário para atrair as vítimas

Baixar arquivo
Educação

Professores de escolas particulares do RJ suspendem greve

Profissionais voltam às aulas presenciais na próxima quarta-feira (28)

Baixar arquivo
Política

Vice Daniela Reinehr assume governo de Santa Catarina na terça (27)

Governador Carlos Moisés virou réu por ter reajustado irregularmente o salário dos procuradores do estado e ficará afastado por 180 dias

Baixar arquivo
Saúde

UFRJ apresenta publicação sobre nitazoxanida contra a covid-19

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, comemorou o primeiro resultado positivo do estudo clínico com o vermífugo nitazoxanida para o tratamento da covid-19.

Baixar arquivo
Cultura

Morre Jane Di Castro, artista pioneira na luta LGBTI

Atriz e cantora foi vítima de um câncer e estava internada desde o último dia 14

Baixar arquivo
Saúde

Rodrigo Maia busca consenso para impasse sobre vacina chinesa

Após encontro com governador João Doria nesta sexta-feira (23), presidente da Câmara disse estar aberto ao diálogo para garantir acesso à CoronaVac, e defendeu a produção da vacina em parceria com o Instituto Butantan

Baixar arquivo