MPF, CGU e PF investigam desvios de R$1,2 bilhão da Saúde no Pará

Estão sendo cumpridos ao menos 12 mandados de prisão temporária

Publicado em 29/09/2020 - 19:30 Por Fabiana Sampaio - Rio de Janeiro

Duas operações contra desvios de recursos da saúde foram deflagradas nesta terça-feira (29). No Pará, a operação SOS, realizada pelo Ministério Público Federal, em conjunto com a Polícia Federal e a Controladoria Geral da União, investigam irregularidades na contratação de organizações sociais para a gestão de hospitais, inclusive hospitais de campanha.

De acordo com o MPF, os contratos firmados entre o governo do estado do Pará entre agosto de 2019 e maio de 2020 chegam a mais de R$1,2 bilhão. Estão sendo cumpridos ao menos 12 mandados de prisão temporária. Entre os 37 mandados de busca e apreensão estão o gabinete do governador Helder Barbalho, o gabinete da casa civil e da secretaria de transportes. Os pedidos foram apresentados ao Superior Tribunal de Justiça pela subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo.

De acordo com os investigadores, o governador Helder Barbalho tratava previamente com empresários e com o então chefe da Casa Civil sobre os processos de licitação que depois seriam supostamente loteados, direcionados, fraudados e superfaturados. Além disso, ele é apontado como possível líder na organização criminosa que praticava essas fraudes. Em nota, o governo do Pará afirmou que apoia qualquer investigação que busque proteger o dinheiro público.

As investigações da operação SOS foram robustecidas com material compartilhado da Polícia Civil de São Paulo, que deflagrou hoje a operação Raio X, em conjunto com o Ministério Público do Estado, para investigar também desvios na área da saúde, por meio de contratos de gestão com organizações sociais em diversos municípios paulistas. Nesta operação, estão sendo cumpridos 64 mandados de prisão e 237 mandados de busca e apreensão.

De acordo com o MP de São Paulo, as investigações duraram cerca de dois anos. Foi descoberto um sofisticado esquema de corrupção envolvendo agentes públicos, empresários e profissionais liberais que desviavam milhões de reais que deveriam ser aplicados na área da saúde.

Os suspeitos vão responder pelos crimes de fraude em licitações, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Somadas, as penas podem chegar a 60 anos de prisão.

Edição: Joana Lima

Últimas notícias
Segurança

PF prende 24 pessoas em operação contra pornografia infantil

24 pessoas foram presas na segunda fase da operação Lobos, realizada pela Polícia Federal, nesta sexta-feira, para reprimir abuso sexual infantil na darkweb. Os sites eram utilizados por quase 2 milhões de usuários, em todo o mundo.

Baixar arquivo
Segurança

Argelino vira réu por apologia ao nazismo

O cidadão argelino Abdessalem Martani, que vive no Brasil , se tornou réu por publicar imagens que fazem apologia ao nazismo no Facebook.

Baixar arquivo
Saúde

Mais de 30 países já notificaram casos da Ômicron

Por ter uma maior facilidade de transmissão, a nova cepa do coronavirus tem sido apontada pela África do Sul como determinante no agravamento da quarta onda vivida no país. .

Baixar arquivo
Pesquisa e Inovação

Motoristas recebem notificação antecipada de multas em novo serviço

As mensagens começaram a ser enviadas esta semana por e-mail, SMS e pelo aplicativo gov.br. Esse serviço, chamado de Notifica gov.br, ainda está em operação-piloto e deverá ser ampliado para outras áreas. 

Baixar arquivo
Saúde

Paciente do RJ testa negativo para variante Ômicron

Paciente de 29 anos, que chegou ao Rio vinda recentemente de uma viagem à África do Sul, estava sob suspeita de infecção pela Ômicron, nova variante do coronavírus.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Prêmio de Acessibilidade reconhece iniciativas de inclusão de PCDs

Programa de instituto da Baixada Fluminense que oferece livros com linguagem inclusiva, como em Libras, e ação da prefeitura de João Pessoa que proporciona banho de mar acessível, passeio de caiaque e vôlei sentado foram algumas iniciativas premiadas.

Baixar arquivo