Trabalhadores do Samu do Rio fazem protesto contra demissões

Publicado em segunda-feira, 21 Setembro, 2020 - 17:25 Por Lígia Souto - Rio de Janeiro

Trabalhadores do Serviço Médico de Urgência (Samu) do município do Rio de Janeiro realizaram nesta segunda-feira (21) um protesto nas escadarias da Assembleia Legislativa do estado. Cerca de 30 profissionais reivindicaram melhores condições de trabalho e a manutenção do emprego no serviço de urgência, cuja gestão sofreu mudanças recentes.
Desde o último sábado, a administração do Samu passou a ser responsabilidade do governo do estado, por meio da Fundação Saúde, que assinou um contrato no valor mensal de R$ 14 milhões.
Carregando cartazes, os manifestantes entoaram frases contra as demissões, que começaram a acontecer no início deste mês, após a publicação de um edital de seleção para a contratação de novos profissionais.
O Samu oferece atendimento em situações de urgência e emergência. Funciona com uma central de regulação, que é o núcleo responsável pelo recebimento das chamadas e o despacho do atendimento, de acordo com a ocorrência. A central de regulação tem um sistema de tecnologia, que garante o acompanhamento em tempo real das respostas assistenciais.
Mas, durante a pandemia de covid-19, o sistema, que até então era administrado pela empresa OZZ Saúde, passou por uma crise, com salários atrasados e ambulâncias paradas por falta de manutenção.
O Samu é o primeiro serviço de saúde a ser transferido para a Fundação Saúde, dentro da nova modelagem de gestão que prevê a substituição gradual de todas as organizações sociais no setor de saúde.
A partir de agora, o serviço vai operar com uma estrutura de 60 ambulâncias – sendo 15 de suporte avançado, tipo UTI, e 45 de suporte básico -, além de 30 motocicletas. A previsão é que até o dia 15 de outubro toda a frota do Samu esteja em funcionamento.
Por nota, a Fundação Saúde informou que a intenção inicial era aproveitar os funcionários do Samu. No entanto, orientada pelo jurídico da empresa, optou por realizar um processo seletivo, dando chances a todos os profissionais interessados. O texto ressalta, no entanto, que um dos critério exigidos no edital de seleção é que o funcionário tenha dois anos  de experiência em atendimento de urgências e emergências, o que daria vantagem aos trabalhadores do SAMU em relação a possíveis concorrentes.
Ao todo, foram inscritos mais de 10 mil profissionais, que disputam 470 vagas.

Edição: Ana Pimenta

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Segurança

Preso golpista que enganou mais de 50 mulheres com perfil falso

Eliezer de Queiroz Moreira se passava por milionário para atrair as vítimas

Baixar arquivo
Educação

Professores de escolas particulares do RJ suspendem greve

Profissionais voltam às aulas presenciais na próxima quarta-feira (28)

Baixar arquivo
Política

Vice Daniela Reinehr assume governo de Santa Catarina na terça (27)

Governador Carlos Moisés virou réu por ter reajustado irregularmente o salário dos procuradores do estado e ficará afastado por 180 dias

Baixar arquivo
Saúde

UFRJ apresenta publicação sobre nitazoxanida contra a covid-19

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, comemorou o primeiro resultado positivo do estudo clínico com o vermífugo nitazoxanida para o tratamento da covid-19.

Baixar arquivo
Cultura

Morre Jane Di Castro, artista pioneira na luta LGBTI

Atriz e cantora foi vítima de um câncer e estava internada desde o último dia 14

Baixar arquivo
Saúde

Rodrigo Maia busca consenso para impasse sobre vacina chinesa

Após encontro com governador João Doria nesta sexta-feira (23), presidente da Câmara disse estar aberto ao diálogo para garantir acesso à CoronaVac, e defendeu a produção da vacina em parceria com o Instituto Butantan

Baixar arquivo