Com réveillon e previsão de chuva, Rio entra em estágio de mobilização

Frente fria se aproxima pelo oceano e pode trazer chuva forte

Publicado em 31/12/2020 - 11:44 Por Raquel Júnia - Rio de Janeiro

A cidade do Rio de Janeiro está em estágio de mobilização desde o primeiro minuto deste último dia do ano por conta do réveillon e da possibilidade de chuva forte. O nível é o segundo em uma escala de cinco e indica o risco de ocorrências de grande impacto na cidade.

Segundo o Sistema Alerta Rio, a aproximação de uma frente fria pelo oceano pode causar pancadas de chuva acompanhadas de raios e rajadas de vento em pontos isolados da capital hoje. O tempo instável deve persistir no primeiro dia de 2021, com previsão de 15 milímetros de chuva.

Por conta da Operação da Virada de Ano, desde a madrugada está proibido o estacionamento em diversas vias de bairros da zona sul e na orla.

À noite, a partir das 20h, os acessos serão bloqueados nas praias, do leme ao recreio; e as principais avenidas que dão acesso à orla ficarão fechadas para evitar aglomeração e conter a propagação do coronavírus.

A circulação do transporte público também ficará proibida nos acessos à praia e os ônibus terão os itinerários alterados. Moradores e hóspedes de hotéis dessas regiões poderão circular mediante a apresentação de comprovante de residência e de hospedagem. Os acessos só serão liberados às 3h da tarde desta sexta-feira.

Os fogos de artifício e as festas privadas estão proibidos desde o dia 30. Mas, nessa quarta-feira (30), a Polícia Militar já teve trabalho para dispersar aglomerações, uma delas na Praia de Ipanema, onde vários grupos de pessoas se reuniram até a madrugada, muitos sem utilizar máscaras. O perfil, nas redes sociais, Alerta Zona Sul publicou um vídeo mostrando a aglomeração.

Segundo as informações da Secretaria Estadual de Saúde, o Rio de Janeiro registrou nesta quarta-feira (30) mais 224 mortes e 2.114 casos confirmados de Covid-19. No total, o Estado tem 25.303 óbitos e 428.373 casos contabilizados.

Cinco das nove regiões do estado estão classificadas com a bandeira vermelha, que indica alto risco para a doença. É a primeira vez que isso acontece desde a adoção desse tipo de classificação, no mês de julho.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Bolsonaro participa da entrega de espadins na Escola Naval

Na cerimônia, o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, disse que o recebimento do espadim é a materialização do esforço e da dedicação dos aspirantes.

Baixar arquivo
Educação

Inscrições do Enem 2021 começam em 31 de junho também para treineiros

Estudantes que ainda não completaram o terceiro ano do ensino médio e estão interessados em fazer o Enem - Exame Nacional do Ensino Médio para se autoavaliar, podem se inscrever para a prova como treineiros, mas, apenas para a versão impressa.

Baixar arquivo
Cultura

Morto por covid, diretor de carnaval Laíla é enterrado no Rio

Laíla morreu na sexta-feira por complicações da covid-19. O carnaval carioca também perdeu nessa sexta Amadeu Amaral, o mestre Mug, que por 30 anos comandou a bateria da escola de samba Vila Isabel.

Baixar arquivo
Saúde

Rio inclui gestantes no calendário único de vacinação

A medida também inclui lactantes e  puérperas sem comorbidades. Essas vacinações  devem ser feitas com prescrição médica.

Baixar arquivo
Saúde

Fiocruz entrega mais cinco milhões de vacinas da AstraZeneca

Somando a entrega desta semana, já são 54,8 milhões de doses produzidas e disponibilizadas ao Ministério da Saúde. Outras quatro milhões foram importadas prontas do Instituto Serum da Índia. 

Baixar arquivo
Geral

Treze anos depois, Lei Seca está mais rígida

Atualmente, quem for flagrado conduzindo em via pública com qualquer nível de álcool no sangue tem que pagar quase R$ 3 mil de multa e ficar 12 meses sem carteira de habilitação. Esta é considerada uma infração gravíssima, assim como se recusar a fazer o teste do bafômetro.

Baixar arquivo