Ponte da Integração Brasil-Paraguai tem 40% do projeto finalizado

Obra tem o objetivo de desafogar trânsito na fronteira

Publicado em terça-feira, 1 Dezembro, 2020 - 19:13 Por Kariane Costa - Brasília

A construção da nova ponte da Integração, na fronteira entre Brasil e o Paraguai, começou em agosto de 2019 e, até agora, 40% do projeto está finalizado. Ainda faltando um longo caminho para entrega, prevista para 2022.

A ponte está sendo construída perto do Marco das Três Fronteiras, ligando Foz do Iguaçu à cidade paraguaia de Presidente Franco.

Batizada de Ponte da Integração Brasil-Paraguai, a obra vai custar R$ 323 milhões e é financiada pela empresa Itaipu Binacional.

Outros R$ 140 milhões também foram investidos em obras da Perimetral Leste, via que vai ligar a ponte à BR-277, evitando que caminhões e ônibus passem pelo centro de Foz de Iguaçu para acessar a nova ponte.

Esta é a segunda ponte internacional sobre o Rio Paraná, conectando os dois países.

O projeto de uma nova ligação entre Brasil e Paraguai, pelo Rio Paraná, é uma antiga reivindicação da região.

A primeira vez que Brasil e Paraguai firmaram um acordo para a obra foi em 1992, há 28 anos. Mas foi apenas em 2018 que os governos do Brasil e Paraguai firmaram acordo para dar início às obras, com a condição que Itaipu Binacional assumiria os custos do projeto.

Para a Ponte da Integração, um dos objetivos é receber o tráfego de veículos pesados do país vizinho, como caminhões e ônibus, e desafogar o trânsito na Ponte da Amizade. Hoje, um caminhão pode ficar até 4 horas esperando para cruzar a fronteira.

O projeto é uma parceria entre a Itaipu Binacional, o governo do estado e o governo federal.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Rio tem 1º dia de reabertura das áreas de lazer da orla

O domingo típico de verão - com sol forte e temperaturas elevadas - marcou o primeiro fim de semana de reabertura das áreas de lazer na orla do Rio. E o resultado não foi outro.

Baixar arquivo
Geral

Amazonas prorroga restrições a comércio e circulação de pessoas

O funcionamento das atividades econômicas não essenciais segue suspenso até o dia 31 de janeiro. O toque de recolher das 19h às 6h também está mantido. Crise na saúde do estado envolve até mesmo falta de oxigênio para pacientes - que estão sendo transferidos para outros estados.

Baixar arquivo
Saúde

Anvisa: área técnica recomenda aprovar vacinas CoronaVac e Covishield

Os pedidos são de uso emergencial da CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac e pelo Instituto Butantan; e da Covishield, produzida pela universidade inglesa de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca, em parceria com a Fiocruz. Decisão para liberar imunizantes é da diretoria da agência.

Baixar arquivo
Geral

Golpistas simulam agendamento de vacina contra covid-19 e clonam dados

Alerta foi feito pelo Ministério da Saúde. Os criminosos ligam para confirmar os dados e, com isso, clonam o do seu aplicativo de mensagens. Por isso, fique atento: a vacinação contra covid-19 será como outras, nos postos de saúde ou em unidades previamente divulgadas pelo ministério. Nada de informar seus dados por telefone para quem promete vaga na fila.

Baixar arquivo
Economia

Cansado de receber ligações sobre consignados? Saiba o que fazer

No ranking de reclamações do Banco Central, a oferta ou prestação de informações sobre crédito consignado de forma inadequada só perde para as queixas relacionadas a cartão de crédito, internet banking e cobranças indevidas.

Baixar arquivo
Pesquisa e Inovação

Altos índices de melatonina no pulmão protegem contra covid-19

Pesquisadores da USP concluíram que esse hormônio produzido pelo cérebro durante a noite para trazer descanso no sono, e que também é produzido no pulmão, funciona como uma barreira para o coronavírus. Eles investigam também porque algumas pessoas não desenvolvem sintomas, enquanto outras adoecem.

 

Baixar arquivo