Desenho Universal chama atenção para necessidades especiais

Publicado em 05/06/2021 - 08:49 Por Leandro Martins - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Você sabe o que existe em comum entre tesouras para destros e canhotos, calçadas sem obstáculos, piso táctil para permitir a caminhada segura de quem enxerga pouco e a numeração em relevo dos botões dos elevadores? É que todas essas facilidades para todas as pessoas, no dia a dia, tem uma origem: o desenho universal.

Esse termo, ainda novo para muita gente, vem se popularizando, com a atenção cada vez maior aos direitos das pessoas com necessidades especiais, como explica Rodrigo Machado, diretor do Departamento de Políticas Temáticas dos Direitos da Pessoa com Deficiência, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Quem tem necessidades especiais sabe como é complicado enfrentar o dia a dia em condições adversas, muitas vezes sem adaptações ou mesmo sem o preparo das pessoas para lidar com quem precisa. Sávio Lobato, deficiente visual e diretor de Comunicação da Associação Brasileira de Deficientes Visuais diz que a falta de manutenção dos semáforos sonoros e a falta acessibilidade em calçadas estão entre problemas comuns. 

Sávio aponta os desafios para melhorar a integração de pessoas com necessidades especiais à sociedade, como a fiscalização pelo poder público.

O desenho universal segue sete princípios básicos: ''igualitário'', como as portas com sensor de presença; ''adaptável'', caso da tesoura para canhotos; ''óbvio'', para ser reconhecido com facilidade; ''conhecido'', para ser identificado por qualquer pessoa; ''seguro'', para quando acontece um erro involuntário; ou ''tolerantes a erro'', como os cabos de USB; sem esforço, como as torneiras automáticas ou maçanetas com alavanca; e ''abrangente'', como os banheiros adequados para entrada de cadeira de rodas ou carrinhos de bebê.

Edição: Rádio Nacional/ Adrielen Alves

Últimas notícias
Internacional

ONU pede fim de atividades militares perto de usina nuclear ucraniana

O líder das Nações Unidas, António Guterres, pediu às forças militares da Rússia e da Ucrânia que cessem, imediatamente, todas as atividades militares perto da usina nuclear de Zaporizhzhia, no sul da Ucrânia.
 

Baixar arquivo
Saúde

Fiocruz pede registro de novos testes contra varíola dos macacos

A Fundação Oswaldo Cruz pediu à Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária - o registro de dois novos teste para diagnóstico de monkeypox. O pedido foi feito por meio do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos, Bio-Manguinhos.

Baixar arquivo
Economia

Setor de serviços cresce 0,7% na passagem de maio para junho, diz IBGE

Com isso, se encontra 7,5% acima do nível pré-pandemia, de fevereiro de 2020, mas ainda 3,2% abaixo do ponto mais alto, conquistado em novembro de 2014.

Baixar arquivo
Saúde

Ingerir álcool durante a gravidez pode causar síndrome alcoólica fetal

Mesmo que seja baixa a quantidade de álcool ingerida pela futura mãe, ainda existe o risco da doença,  que pode trazer consequências gravíssimas para o feto e recém-nascidos.

Baixar arquivo
Economia

Quase metade dos brasileiros fazem "bicos" para ampliar renda

Pesquisa aponta que quase q metade dos brasileiros com 16 anos de idade ou mais precisaram fazer atividades extras nos últimos 12 meses para complementar sua renda.

Baixar arquivo