Sucesso de pessoas com deficiência no trabalho depende das empresas

Publicado em quinta-feira, 22 Julho, 2021 - 19:19 Por *Daniella Longuinho - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Inclusão, protagonismo e autonomia. Esses são os passos para o sucesso de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Exclusão, discriminação e preconceito vão na contramão das garantias sociais dessa parcela da população que há 30 anos, por lei, tem o direito a um posto de trabalho reservado em empresas com mais de 100 empregados.

Dados da Secretaria de Inspeção do Trabalho de 2019 indicam que o Brasil tem mais de 701 mil vagas reservadas para pessoas com deficiência. Desse total, pouco mais da metade está preenchida.

Rodrigo Machado, Diretor de Políticas Temáticas dos Direitos da Pessoa com Deficiência, explica os deveres das empresas segundo o que se convencionou chamar de ‘Lei de Cotas para Deficientes’: "as empresas tem reservar de 2% a 5% para pessoas com deficiência dependendo do número de empregados".

O jornalista Henry Xavier, que é deficiente visual, reconhece o alcance da norma, mas sonha com o dia em não seja mais necessário uma lei para empregar pessoas com deficiência. Henry sugere que os empregadores apostem no potencial dessa parcela de trabalhadores.

O atleta paralímpico Pedro Neves, que tem paralisia cerebral, também ressalta o papel da lei e conta sobre as dificuldades que enfrentou no início da carreira: "Se não houvesse essa lei as pessoas com deficiência não teriam uma oportunidade, uma vaga de emprego dentro das empresas, eu encontrei na minha juventude uma grande dificuldade para entrar no mercado de trabalho," destaca Pedro Neves.

Yvy Abbade, vice-presidente da Universidade Livre para Eficiência Humana, afirma que é a partir da educação inclusiva que a pessoa com deficiência terá o seu protagonismo incentivado, com a escolha da profissão e as ferramentas necessárias para esse alcance. Para ela, é fundamental que as empresas façam parte desse processo de incentivo ao exercício profissional.

Nos últimos cinco anos, mais de 20 mil multas foram aplicadas pelo não cumprimento da legislação. A autuação de empresas que deixam de reservar de 2% a 5% das vagas a pessoas com deficiência é feita pelas Subsecretarias de Inspeção do Trabalho.

*Com produção de Ariane Póvoa

Edição: Roberto Piza / Beatriz Arcoverde

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Correios fazem leilão de 701 mil itens a partir de segunda-feira (27)

São os chamados refugos, ou seja, produtos que continuam aos cuidados dos Correios, mesmo após várias tentativas de entrega aos destinatários.

Baixar arquivo
Geral

Novo aplicativo do Bolsa Família já tem 200 mil downloads

Quem ainda não tem o aplicativo, pode fazer o download nas lojas virtuais para os sistemas IOS e Android.

Baixar arquivo
Cultura

80% da população ainda ouve rádio, diz pesquisa

É o que aponta o estudo Inside Radio 2021, da Kantar IBOPE Media. E mesmo aumentando a audiência das rádios pelo celular, as pessoas preferem é escutar no aparelho de rádio tradicional.

Baixar arquivo
Cultura

Nova edição da ViradaSP começa neste sábado em Mogi das Cruzes (SP)

Na programação de hoje estão apresentações do rapper Rael, da cantora Adriana Moreira e do cantor e contador de causos Rolando Boldrin, no quadro Rolando Prosa.

Baixar arquivo
Economia

Caixa inicia pagamento da sexta parcela do Auxílio Emergencial

Saques em dinheiro e transferências bancárias para quem nasceu em maio serão liberados no dia 8 de outubro. Valores podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem.

Baixar arquivo
Economia

Fim de ano pode gerar 94 mil vagas de empregos temporários, diz CNC

O cálculo é da CNC, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Economista alerta que a previsão depende do controle da pandemia.

Baixar arquivo