RJ: Mais de 80% dos inquéritos de mortes de menores não têm conclusão

Estudo foi realizado pela Defensoria Pública do estado

Publicado em 06/12/2021 - 12:36 Por Lígia Souto - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro

 

Uma pesquisa da Defensoria Pública do Rio de Janeiro mostrou que 81% dos inquéritos sobre mortes violentas de crianças e adolescentes abertos desde o ano 2000 ainda não foram concluídos. A média de tempo dos procedimentos é de 3.060 dias, ou seja, cerca de oito anos e três meses. Há casos tramitando há 36 dias, mas tem alguns que estão há 21 anos sem solução. As estimativas, que envolvem assassinatos e outros óbitos por causas externas, foram coletadas a partir de dados da Polícia Civil e do Instituto de Segurança Pública do estado.

Carolina Haber, diretora de Pesquisa, destaca a angústia que o tempo sem resposta gera nas famílias das vítimas.

Ao todo, foram encontrados 9.542 crimes ainda não solucionados, dos quais 79,5% são crimes dolosos, ou seja, com intenção de provocar a morte, e 20,5% são de casos culposos, sem intenção de morte - a maioria acidentes de trânsito.

Segundo a Defensoria, do total de inquéritos analisados, 3.218 foram homicídios provocados por armas de fogo, dos quais 162 foram contra crianças de até 11 anos. As tentativas de homicídio por armas de fogo somaram 1.525 inquéritos, dos quais 217 foram na faixa etária de 11 anos ou menos.

Dos 355 casos de mortes provocadas pela polícia em que os agentes alegaram ter matado em confronto, o chamado auto de resistência, há cinco situações em que as vítimas tinham nove anos ou menos. Existem ainda três inquéritos registrados como auto de resistência ou como oposição à intervenção policial, em que as vítimas tinham 4 anos ou menos.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Civil e ainda aguarda resposta.

*Com informações da Abr

Edição: Leila Santos/ Marizete Cardoso

Últimas notícias
Economia

C6 Bank, BMG e BTG Pactual são os bancos com mais reclamações, diz BC

Segundo o Banco Central, cobranças indevidas no cartão de crédito, problema com segurança e sigilo dos dados dos clientes ocupam o topo da lista no quesito de reclamações.

Baixar arquivo
Política

AGU cobra informações sobre vacinação infantil no país

Cobrança surge após caso da vacinação inadequada contra a Covid-19 feita em crianças de Lucena, na Paraíba. Na cidade, crianças receberam doses vencidas e de dosagem para adultos.

Baixar arquivo
Saúde

Mais de 1 milhão de pessoas são portadoras de vitiligo no Brasil

A doença não é contagiosa e é caracterizada pela perda de pigmentação da pele que provoca áreas brancas. Autoestima dos portadores ainda esbarra no preconceito que existe na população.

Baixar arquivo
Segurança

Polícia Militar ocupa a comunidade do Jacarezinho no Rio de Janeiro

No dia seguinte ao início da Operação Cidade Integrada, 250 policiais militares seguem ocupando o local com o objetivo de reestruturar a segurança pública da área. Organizações criticam falta de transparência no programa.

Baixar arquivo
Economia

Consumidor que economizou 10% de energia terá desconto na conta de luz

O consumidor que economizou, pelo menos, 10% de energia elétrica nos últimos quatro meses de 2021 vai receber desconto na conta de luz de janeiro.

Baixar arquivo
Cultura

Rio de Janeiro celebra Dia de São Sebastião, padroeiro da cidade

Segundo historiadores, Sebastião foi um soldado romano, martirizados por sua fé em Jesus. Nas religiões de matriz africana, no Rio, ele é sincretizado no Orixá Oxóssi, senhor da caça e da fartura.

Baixar arquivo