Cúpula dos BRICS em Brasília marca a presidência do Brasil no bloco; encontro é na próxima semana

Próxima semana

Publicado em 08/11/2019 - 19:30 Por Lucas Pordeus León - Brasília

A 11ª cúpula dos BRICS ocorre nos dias 13 e 14 de novembro, em Brasília. O bloco, formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, volta a se reunir sob a presidência do Brasil, que está coordenando o grupo no ano de 2019.


O secretário de Política Externa Comercial e Econômica do Itamaraty, o embaixador Norberto Moretti, ressalta que a cúpula de Brasília é o ápice de mais de 100 reuniões entre os membros durante a presidência brasileira do bloco.


“Até o final de dezembro terão sido realizadas mais de 100 reuniões, o que demonstra a grande atividade da presidência brasileira ao longo de todo esse ano, e do engajamento e envolvimento do Brasil e demais membros do foro”.


O Brasil escolheu para este ano como prioridades do grupo a cooperação em ciência, tecnologia e inovação; em economia digital; o combate aos ilícitos transnacionais e o incentivo ao fortalecimento do banco e do conselho empresarial dos BRICS.


O diretor de relações internacionais do IPEA, Ivan Oliveira, destacou que um dos objetivos é ampliar o acesso do Brasil aos financiamentos do Banco dos BRICS.


“A questão fundamental pro Banco é que o Brasil não vinha acessando o banco. Os chineses e os indianos estão com R$ 1 bilhão, R$ 1,5 bilhão de financiamento a empresas deles, e o Brasil vinha usando muito pouco. E a ideia justamente é que a gente consiga financiamentos que superem e muito aquilo que a gente aporta no banco, essa é a lógica de você participar de um banco de desenvolvimento. Particularmente de um país como o Brasil, que tem uma necessidade muito clara de financiamento, ainda mais de financiamento barato, como é o caso dos bancos multilaterais”.


Já o conselho empresarial dos BRICS, que se reunirá no dia 13, tem na secretaria executiva integrantes da CNI, a Confederação Nacional da Indústria. O diretor de Desenvolvimento Industrial da entidade, Carlos Abijaodi, destaca que o encontro servirá para facilitar os investimentos entre os países, regularizar as patentes e buscar a eliminação das barreiras que dificultam o comércio.

 

“O que nós temos que fazer também é um trabalho para que essas barreiras sejam reduzidas ao máximo, para que produtos brasileiros entrem com mais facilidade nesses países, afinal de contas estamos formando um bloco, e que precisa, então, ter uma relação melhor”.

 

Durante a cúpula, o Conselho Empresarial vai redigir uma proposta que será entregue aos governantes de cada país do bloco.

 

Somados, os integrantes do BRICS foram destino de 30% das exportações brasileiras em 2018, e 23% do total das importações vieram desses quatro países. O saldo comercial do Brasil com o BRICS foi, no ano passado, positivo em mais de US$ 30,5 bilhões. Em 2017, o saldo foi de US$ 23 bilhões, o equivalente a 52% do superávit comercial brasileiro no ano.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Internacional

Foguete chinês se desintegra ao reentrar na atmosfera da Terra

Os destroços do foguete Longa Marcha 5B caíram no Oceano Índico, a oeste das Ilhas Maldivas. Há relatos de visualização desses destroços no céu de quatro estados brasileiros: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: confira como estão as medidas restritivas em alguns estados

Bahia, Ceará e São Paulo decidiram manter as restrições para atividades não essenciais. Já o Maranhão, começou a liberar algumas atividades. E, em Minas Gerais, o pedido foi para que a população evite aglomerações no Dia das Mães. 

Baixar arquivo
Internacional

Mãe poderá concluir curso de medicina perto da família, decide Justiça

Ser médica, casar e ter filhos. Esses eram os sonhos da Ana Luísa Guedes. Em 2018, tudo parecia estar indo exatamente como planejou: a brasiliense passou no vestibular e estava cursando medicina numa universidade federal em Niterói.

Baixar arquivo
Saúde

Média de idade das vítimas da covid-19 no país cai quase oito anos

Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Fiocruz nessa sexta-feira (7), esse não é o único dado que mostra que a pandemia está atingindo grupos mais jovens da população.

Baixar arquivo
Justiça

Sobe para 29 número de mortos em operação no Jacarezinho

Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro está investigando as circunstâncias das mortes na ação policial no Jacarezinho para apurar se houve violações a direitos durante a ação.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Três navios são apontados como suspeitos por derramamento de óleo

As conclusões estão no inquérito da Polícia Federal sobre o caso. De acordo com a Marinha, os principais suspeitos são o Navio-Tanque Bouboulina, o Navio Tanque City Of Tokyo e o Navio Tanque Godam.

Baixar arquivo