Começa 13ª edição da cúpula do BRICS, evento realizado pela internet

Publicado em 09/09/2021 - 16:05 Por Sayonara Moreno - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Começou, nesta quinta-feira, mais uma cúpula do BRICS, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Na cerimônia de abertura do encontro, por videoconferência, o presidente Jair Bolsonaro destacou as relações bilaterais que o Brasil possui com essas quatro nações.

Esta é a 13ª edição da cúpula do BRICS, transmitida a partir da Índia, país que está na presidência temporária do grupo, este ano. Ao primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, o presidente Bolsonaro agradeceu a parceria em temas relacionados à ciência e tecnologia e saúde, incluindo o combate à covid-19. A Índia é fabricante da vacina Covaxin, que chegou a ser negociada com o governo brasileiro, mas teve o contrato suspenso, em junho, após suspeita de irregularidades apontadas durante a CPI da Pandemia, no Senado.

Ao presidente da China, Xi Jiping, Jair Bolsonaro mencionou o “bom estado” das relações bilaterais, em “diversas vertentes, especialmente no âmbito comercial e de investimentos”, além do combate à pandemia.

Lembrando que a vacina contra covid-19, CoronaVac, foi desenvolvida pela farmacêutica chinesa, Sinovac Biotech. A tecnologia foi passada para o Brasil, por meio do Instituto Butantan, em São Paulo. Desde então, o laboratório brasileiro é o responsável pela produção da CoronaVac, aqui no país. Segundo o localiza SUS, já foram aplicadas, na população brasileira, mais de 65 milhões de doses da CoronaVac, até o momento.

Bolsonaro também se referiu aos líderes da África do Sul, Cyril Ramaphosa, e da Rússia, Vladimir Putin, citando as parcerias bilaterais do Brasil com esses países. Ele mencionou as rotas comerciais concentradas no agronegócio, com a Rússia, e o interesse em diversificar a pauta exportadora brasileira. Também citou parcerias com a África do Sul em temas como defesa, saúde, ciência e tecnologia, comércio e investimentos.

O presidente Jair Bolsonaro enfatizou que apesar de o encontro ser realizado virtualmente por causa da pandemia, isso não impedirá um diálogo rico entre os países. A última cúpula presencial do BRICS ocorreu em 2019, no Brasil, quando o país presidia o grupo, pró-tempore.

Edição: Nádia Faggiani / Beatriz Arcoverde

Últimas notícias
Economia

Índice de Confiança do Empresário do Comércio registra alta em janeiro

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio, divulgado nesta terça-feira pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, atingiu 121,1 pontos em janeiro, a segunda alta consecutiva, atingindo o maior patamar desde março de 2020.

Baixar arquivo
Esportes

Seleção brasileira treina no Equador para jogo desta quinta-feira (27)

Equador e Brasil entram em campo na quinta-feira (27), às 18h (horário de Brasília), em Quito. Confronto válido pelas Eliminatórias da Copa de 2022 não contará com a presença de público.

Baixar arquivo
Economia

Compra e venda de imóveis no Brasil cresce 36,2% em 12 meses

A compra e venda de imóveis no Brasil cresceu 36,2% entre junho de 2020 e maio de 2021, em comparação com o mesmo período anterior. Os dados são da Central de Serviços Eletrônicos do CNB.

Baixar arquivo
Economia

Confira se você possui dinheiro esquecido em alguma conta bancária

Pessoas físicas e jurídicas podem conferir se têm algum dinheiro a receber de bancos ou outras instituições do sistema financeiro. É que o Banco Central do Brasil lançou o serviço SVR, Sistema Valores a Receber.

Baixar arquivo
Cultura

Mercado editorial cresce 30% em 2021

A pandemia de covid-19 provocou crise em vários setores. Mas, para o mercado de livros, a situação até melhorou. E as editoras estão comemorando o desempenho registrado em 2021.

Baixar arquivo
Economia

Agricultores de MG contabilizam perdas por causa das fortes chuvas

Emater informa que119 mil hectares de lavouras foram perdidos em Minas Gerais por causa das fortes chuvas que atingiram o estado nos meses de dezembro e janeiro.

Baixar arquivo