Coreia do Norte reconhece surto de covid-19 e decreta lockdown

Publicado em 12/05/2022 - 10:19 Por Ana Carolina Peliz - Repórter da RFI - Paris

A Coreia do Norte reconheceu nesta quinta-feira o primeiro surto de covid-19 em seu território desde o início da pandemia e decretou um confinamento. De acordo com a imprensa oficial norte-coreana, amostras coletadas de vários pacientes com febre em Pyongyang no domingo resultaram positivas para a variante ômicron.

O líder norte-coreano Kim Jong-un ordenou controles de fronteira mais rígidos, medidas de isolamento e pediu aos cidadãos para conter completamente a propagação do vírus. Desde o começo da pandemia, a Coreia do Norte não havia confirmado um único caso de coronavirus. Isolado e pobre, o país não importou vacinas contra covid embora preencha os critérios para se beneficiar do programa global de compartilhamento da OMS, o Covax Facility. 

Edição: RFI/Edgard Matsuki

Últimas notícias
Saúde

Ministério da Saúde lança programa Incentivo de Atividade Física

No Brasil, 15% do total de internações pelo SUS é atribuído à falta de exercícios físicos, conforme estimativa do Ministério da Saúde.

Baixar arquivo
Política

Paulo Dantas é eleito para governar Alagoas em mandato-tampão

Em votação indireta, a Assembleia Legislativa de Alagoas elegeu neste domingo, o deputado Paulo Dantas do MSB para governar Alagoas em um mandato-tampão.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Frente Fria chega ao Brasil neste domingo

O frio deve provocar geadas fortes, moderadas ou fracas nos três estados do Sul, além de Minas Gerais e São Paulo.

Baixar arquivo
Economia

Trabalhadores nascidos em maio já podem sacar até mil reais do FGTS

O valor depende do total acumulado nas contas. A Caixa fará o depósito na poupança digital, usada para o pagamento de benefícios sociais e previdenciários.

Baixar arquivo
Economia

Previdência privada atende apenas 3% dos aposentados brasileiros

A previdência privada atende apenas 3% dos aposentados brasileiros. Já os recursos do INSS são a fonte de renda de 92% dos aposentados.

Baixar arquivo