TSE decide permitir coleta de assinaturas eletrônicas para registro de partido político

Justiça

Publicado em 03/12/2019 - 23:15 Por Sumaia Villela - Brasília

O TSE, Tribunal Superior Eleitoral, decidiu por quatro votos a três, nesta terça-feira, reconhecer assinaturas eletrônicas para formalizar a criação de partidos políticos.

 

O uso das assinaturas eletrônicas depende, no entanto, de regulamentação a ser feita pelo TSE e do desenvolvimento de uma ferramenta tecnológica para evitar fraudes ao confirmar que as assinaturas são verdadeiras. Esses dois passos não têm data para serem concretizados.

 

A decisão é uma resposta a consulta feita pelo deputado federal Jerônimo Pizzolotto Goergen, do PP do Rio Grande do Sul.

 

O entendimento do TSE tem impacto na criação do Aliança pelo Brasil, novo partido que o presidente Jair Bolsonaro pretende criar. A intenção de Bolsonaro era colher assinaturas digitais para agilizar a obtenção do registro junto ao Tribunal – uma exigência para que a legenda seja oficialmente reconhecida e possa lançar candidatos.

 

Segundo a presidente do TSE, Rosa Weber, no entanto, a possibilidade de coleta eletrônica das assinaturas não estará pronta para as eleições municipais de 2020, que era o objetivo do presidente com a estratégia.

 

A maioria da Corte seguiu voto do ministro Luís Felipe Salomão, que citou entendimento do setor técnico do Tribunal sobre a viabilidade da coleta eletrônica de assinaturas. O voto foi acompanhado pelos ministros Tarcísio Vieira, Sergio Banhos e Luís Roberto Barroso.

 

O relator do caso, ministro Og Fernandes, ficou vencido. Ele entende que o apoio por meio eletrônico não pode ser aceito por não estar previsto em lei ou nas regras do TSE. Edson Fachin e a presidente, Rosa Weber, acompanharam o relator.

 

Atualmente, o Brasil tem 35 partidos registrados. Outras 75 siglas estão em processo de formação, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral.

Últimas notícias
Saúde

Doação de leite humano só atende metade da demanda no Brasil

Dia Mundial de Doação de Leite Humano, celebrado nesta quinta-feira (19), é uma iniciativa para a proteção e promoção do aleitamento materno. 

Baixar arquivo
Política

Presidente da República almoça com embaixadores de 18 países no Rio

Como exemplo de situações de instabilidade mundial, que demonstram a segurança oferecida pelo Brasil, Jair Bolsonaro citou os riscos de desabastecimento que vários países vêm passando.

Baixar arquivo
Geral

Rio de Janeiro: crimes contra a vida têm queda de 17%

Os dados são relativos aos primeiros quatro meses de 2022 na comparação com o mesmo período do ano passado. Foram 1.025 vítimas, o menor número desde 1991.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: número de testes positivos em farmácias cresce 54% em maio

Dos 210 mil testes realizados na primeira quinzena do mês, quase 50 mil comprovaram a infecção pelo coronavírus. Já em abril, foram 262 mil no total e cerca de 32 mil confirmaram a presença do Sars-Cov-2.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

ONU diz que subiu 500% o total de pessoas com fome no mundo desde 2016

Os níveis de fome ao redor do mundo atingiram uma nova alta, segundo o secretário-geral das Nações Unidas. António Guterres fez declarações na quarta-feira, durante uma reunião ministerial sobre segurança alimentar, em Nova Iorque. 

Baixar arquivo
Política

Lei que torna permanente o Auxílio Brasil é publicada pelo governo

A medida que estabelece um piso do benefício de R$400 de forma permanente foi sancionada, nessa quarta-feira, pelo presidente Jair Bolsonaro e publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira.

Baixar arquivo