STJ autoriza retomada da Linha Amarela pelo município do Rio

Quem passa pela via nesta quinta já não precisa mais pagar pedágio

Publicado em quinta-feira, 17 Setembro, 2020 - 14:21 Por Raquel Júnia - Rio de Janeiro

O Superior Tribunal de Justiça suspendeu nesta quarta-feira (16) liminares do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro que impediam o poder público municipal de retomar a administração da Linha Amarela.

O contrato de gestão da via, umas das principais avenidas expressas da cidade, com a concessionária Lamsa, é objeto de disputa judicial desde o início do mandato do prefeito Marcelo Crivella. A decisão do presidente do STJ, ministro Humberto Martins, atendeu ao pedido da prefeitura do Rio.

Ele considerou que falhas no contrato de concessão podem ter levado a aumentos indevidos no preço do pedágio e destacou que a encampação pretendida pelo Executivo foi devidamente autorizada pela Câmara Municipal. Atualmente, o valor do pedágio na via é de R$ 7,50. Mas quem passa pela Linha Amarela nesta quinta-feira já não precisa mais pagar a tarifa.

O ministro Humberto Martins considerou que há indícios de que obras realizadas na Linha Amarela foram superfaturadas e que o contrato de concessão da via, de 1994, após vários aditivos e prorrogações, desvinculou-se do objetivo original.

O Tribunal de Justiça do Rio havia considerado que a encampação dependia de prévia indenização e que o desequilíbrio do contrato poderia ser menor do que o apontado pela prefeitura, o que forçaria a uma indenização ainda maior.

A prefeitura do Rio sustenta que o prejuízo estimado com o contrato é de mais de R$ 225 milhões e que o pedágio seria o mais caro do mundo. Em outubro do ano passado, o próprio prefeito participou de uma operação de destruição das cabines de pedágio da via. Depois do episódio, a Lamsa conseguiu na Justiça permanecer temporariamente com a concessão.

Em um vídeo publicado nas redes sociais nesta quarta-feira, o prefeito Marcelo Crivella comemorou a derrubada das liminares e creditou a decisão ao fato de o ministro do STJ ser evangélico.

O presidente do STJ, ministro Humberto Martins, foi procurado por meio da assessoria de imprensa para se posicionar sobre a declaração de Crivella, mas não respondeu até o fechamento desta reportagem.

A concessionária Lamsa disse que recebeu com perplexidade a decisão do STJ, tendo em vista que outras 18 decisões contra pedidos semelhantes, inclusive duas do próprio STJ, e uma do Supremo Tribunal Federal tenham sido desfavoráveis ao município do Rio de Janeiro. A concessionária afirmou ainda que a decisão viola o contrato de concessão e que vai recorrer.

 

Edição: Lana Cristina

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Economia

Governo Federal abre linha de crédito para pequenas e médias empresas

Para comemorar os 20 anos de criação do Funttel, Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações, o governo federal anunciou nesta terça-feira (24) a abertura de duas linhas de crédito para pequenas e médias empresas do setor.

Baixar arquivo
Saúde

Principal meio de socorro de ribeirinhos, ambulanchas são doadas no AM

Embarcações levam pacientes de áreas de difícil acesso para o hospital. Cinco delas foram doadas para as Reservas de Desenvolvimento Sustentável do Rio Negro e de Puranga Conquista e da Área de Proteção Ambiental do Rio Negro, no Amazonas, pela Fundação Amazonas Sustentável em parceria com a Embaixada da França.

Baixar arquivo
Saúde

Brasil supera 170 mil mortes por Covid-19

O Brasil superou nessa terça-feira as 170 mil mortes causadas pela Covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde, foram 630 mortes registradas nessa terça, o que aumentou para 170.115 o número de vidas perdidas no país.

Baixar arquivo
Economia

Aneel pretende reduzir tarifa de energia dos consumidores do Amapá

A diretoria da Aneel, Agência Nacional de Energia Elétrica - indicou nesta terça-feira (24) que pretende reduzir o valor da tarifa dos consumidores do Amapá. O prazo final para a decisão sobre o reajuste anual no estado é na próxima segunda-feira, dia 30.

Baixar arquivo
Justiça

SP:seguranças que chicotearam jovem são condenados a 10 anos de prisão

O adolescente negro de 17 anos foi despido, amarrado e açoitado com fios elétricos por furtar dois chocolates. Agressores filmaram e publicaram o vídeo nas redes sociais. Caso ocorreu em unidade do Ricoy, em 2019, e decisão é da 2ª instância. A condenação é por crime de tortura, cárcere privado e divulgação de nudez de vulnerável.

Baixar arquivo