Caso Mariana: auxílio pago a pescadores e agricultores é prorrogado

Justiça determinou que Vale deve pagar o benefício até o fim do ano

Publicado em quarta-feira, 20 Janeiro, 2021 - 20:24 Por Gésio Passos - Brasília

A Justiça Federal decidiu prorrogar até o final deste ano o pagamento do auxílio emergencial para pescadores e agricultores de subsistência - ou seja, que produziam para o próprio consumo - afetados pelo rompimento, em 2015, da barragem da Samarco na cidade de Mariana, em Minas Gerais. E, em 2022, o auxílio deverá ser substituído por um vale alimentação, que ainda não teve o valor definido.

Esse auxílio é uma das medidas previstas no Termo de Transição e Ajustamento de Conduta assinado pela mineradora Samarco. A tragédia matou 19 pessoas, destruiu comunidades e poluiu a bacia do Rio Doce em Minas Gerais e no Espírito Santo.

Conforme o acordo, todas as pessoas que tiveram suas atividades econômicas interrompidas em decorrência do rompimento da barragem devem receber o auxílio emergencial. O valor é de um salário mínimo, acrescido de 20% para cada dependente, além de uma cesta básica.

Os pagamentos são feitos pela Fundação Renova, entidade criada para reparação dos danos pela Samarco e por suas acionistas Vale e BHP Billiton. Além disso, as pessoas que sofreram com a tragédia também têm direito a indenização individual por danos morais e materiais.

O Juiz decidiu ainda que a Fundação Renova está proibida de efetuar cortes unilaterais nos benefícios.

A Fundação Renova afirmou, em nota, que a decisão reconhece que esse auxílio para pescadores e agricultores está em desacordo com Termo de Ajustamento de Conduta. De acordo com a entidade, até dezembro foram pagos R$ 3 bilhões em indenizações e auxílios para cerca de 320 mil pessoas.

Nesta quarta-feira, em Belo Horizonte, o Procurador Geral da República, Augusto Aras, se reuniu com governador de Minas Gerais, Romeu Zema, com o Ministério Público e Defensoria Pública de Minas Gerais, e com a diretoria da Vale. O objetivo foi buscar um acordo que viabilize o pagamento da indenização para as vítimas de uma outra tragédia, o rompimento da barragem da empresa em Brumadinho, em 2019.

Nesta quinta-feira haverá nova audiência de conciliação na Justiça mineira sobre as indenizações que a Vale deve pagar às vítimas da tragédia, que matou 270 pessoas.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Economia

Conta de luz terá bandeira amarela em março

Apesar das chuvas intensas, nível dos reservatórios ainda é baixo

Baixar arquivo
Saúde

Vacinação de idosos com 79 anos ou mais começa segunda (1º) no Rio

Em seu perfil em uma rede social, prefeito Eduardo Paes informou que os postos de saúde vão aplicar a vacina entre a segunda e a quarta-feira, e que um novo cronograma será anunciado assim que novas doses da vacina chegarem.

Baixar arquivo
Saúde

Decreto com novas regras para lockdown no DF deve ser publicado hoje

De acordo com o governador Ibaneis Rocha, objetivo é flexibilizar restrições em áreas de menor impacto

Baixar arquivo
Saúde

Insumo para mais de 12 milhões de doses de vacina chega hoje ao Rio

Uma nova remessa do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), suficiente para a produção de mais de 12 milhões de doses da vacina contra a covid-19 chega neste sábado (27) ao Rio

Baixar arquivo
Cultura

Carolina Maria de Jesus recebe título de Doutora Honoris Causa da UFRJ

Homenagem póstuma foi concedida à escritora pela extrema relevância de sua obra na luta antirracista

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: ocupação de UTIs atinge pior nível desde início da pandemia

A proporção de leitos ocupados passou de 80% em 12 estados e no Distrito Federal. Amazonas, Ceará, Paraná, Rondônia e Santa Catarina têm percentual de leitos ocupados acima dos 90%.

Baixar arquivo