TSE faz acordo com observadores internacionais para eleições de 2022

Uniore reúne organismos eleitorais das Américas

Publicado em 03/08/2022 - 09:30 Por Victor Ribeiro - repórter da Rádio Nacional - Brasília

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) receberam nesta terça-feira (2) os integrantes da Missão de Observação Eleitoral da União Interamericana de Organismos Eleitorais (Uniore). O grupo visita o Brasil nesta semana e esteve no TSE para assinar o Acordo de Procedimentos que devem ser respeitados pelos observadores durante as eleições deste ano.

 Para o presidente da Corte, ministro Edson Fachin, esse tipo de parceria favorece a cooperação internacional nas Américas.

“Não se trata apenas de uma visita. Trate-se de uma presença enriquecedora, o que também permite abrir a partir de logo a continuidade de frentes de cooperação entre esse tribunal e organismos homólogos em nossa região. O olhar dos observadores da Uniore é uma mirada de autoridades eleitorais, de quem conhece de perto os desafios e as possibilidades de fortalecimento dos sistemas eleitorais e da participação democrática.”

De acordo com Fachin, a prioridade dos observadores será conferir o funcionamento e a capacidade de auditar o sistema eletrônico de votação. Também estarão de olho nas campanhas de desinformação, na participação política de grupos socialmente excluídos, em casos de violência eleitoral e no financiamento das campanhas.

O chefe da missão da Uniore, Lorenzo Córdova, afirmou que, no mundo inteiro, existem questionamentos sobre a democracia e seus resultados. E que, por isso, os observadores têm o desafio de garantir eleições confiáveis.

“Observar com profissionalismo, independência e imparcialidade algumas das fases da vida democrática é um desafio técnico e político. Em um mundo tão desigual, tão polarizado e tão contrastante, como o que vivemos na era digital, o exercício do voto é um oásis de igualdade para que todas e todos os eleitores tenham a mesma oportunidade de participar da construção do futuro de sua nação”.

Os observadores internacionais também devem se reunir com outros representantes dos poderes Judiciário, Legislativo e Executivo, partidos políticos e organizações da sociedade civil.

Edição: Bianca Paiva/ Sumaia Villela

Últimas notícias
Direitos Humanos

Rio lança o "Ouvidoria Mulher" para vítimas de violência doméstica

O serviço, lançado nesta quarta-feira (10),  faz parte das ações do Ministério Público do Estado, para marca o mês de agosto, em que se comemora os 16 anos da Lei Maria da Penha.

Baixar arquivo
Geral

PF faz ação contra organização que fraudava planos de saúde no RJ

Os investigadores estimam que em cinco anos, a partir de 2014, a gestão de uma operadora de plano de saúde de servidores públicos causou um prejuízo da ordem de R$ 664 milhões.

Baixar arquivo
Geral

PF prende homem acusado de roubar bitcoins nos EUA

Foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão; e um mandado de prisão preventiva na cidade de Imperatriz, sul do estado.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Lei em Salvador dará multa para quem intimidar mulheres na cidade

Ela estabelece sanções para quem cometer assédio contra mulheres, ou que as exponham publicamente a qualquer tipo de constrangimento, no âmbito da incidência, ou não, da Lei Maria da Penha.

Baixar arquivo
Justiça

Justiça aceita denúncia contra dona de asilo por maus-tratos

Vanessa da Silva Ferro de Souza é proprietária e administradora da casa de repouso para idosos Laço de Ouro, na zona oeste do Rio, onde um paciente da instituição morreu.

Baixar arquivo
Esportes

Etapa do Taiti define últimas vagas para Finals do Circuito de Surfe

Filipe Toledo, que lidera o ranking mundial, competirá na quarta bateria da primeira fase

Baixar arquivo