Desmatamento e queimadas são discutidos em audiência pública do STF

Representantes de ONGs alertaram para relação entre os dois problemas

Publicado em segunda-feira, 21 Setembro, 2020 - 21:23 Por Dayana Vítor - Brasília

O desmatamento, as queimadas e o calor intenso no Brasil, assuntos comentados em todo o país nos últimos dias, também foram debatidos no STF, Supremo Tribunal Federal, nessa segunda-feira.

Representantes de organismos Internacionais e do Brasil ligados à preservação do meio ambiente e dos direitos humanos participaram da sequência da audiência pública, convocada pelo ministro Luis Roberto Barroso para debater políticas públicas ambientais e aplicação dos recursos do Fundo Nacional sobre a Mudança do Clima.

O evento foi marcado depois que quatro partidos de oposição entraram com uma ação contra o governo federal, alegando o não uso de parte dos recursos do Fundo do Clima.

Na audiência, Mauricio Voivodic, diretor-executivo do WWF- Brasil, que é o Fundo Mundial do Meio Ambiente, disse que estudos internacionais garantem que as áreas já desmatadas no Brasil são suficientes para a atividade agropecuária por, pelo menos, mais 20 anos.

Outro participante do debate, o diretor do Centro de Empreendedorismo da Amazônia, Raphael Medeiros, acredita que é justamente a falta de oportunidades econômicas que favorece a degradação da floresta.

Já a diretora da Human Rights Watch, Maria Laura Canineu, mostrou dados de pesquisas sobre brasileiros afetados pelas queimadas na região amazônica.

A diretora executiva do Pnuma, Programa da Nações Unidas para o Meio Ambiente, Inger Andersen, salientou que o Brasil faz parte de 18 acordos internacionais para proteger o meio ambiente. E sustentou que tanto o nosso país quanto outros precisam cumprir esses tratados.

Já a coordenadora da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil, Sônia Guajajara, mostrou-se preocupada com a Covid-19 nas terras indígenas, que já contaminou mais de 30 mil índios e matou 800.

Na sua vez, o representante da Transparência Internacional no Brasil, Renato Morgado, argumentou que o desmatamento está ligado a crimes e pediu punição para os responsáveis.

Ao total, 33 representantes do governo e de organismos internacionais e do Brasil ligados ao meio ambiente e aos direitos humanos participaram do primeiro dia de debates no STF. As discussões seguem nesta terça-feira, com a participação de outras 30 pessoas.

 

Ouça também:

Ministro atribui incêndios florestais a fenômeno natural

Edição: Sumaia Villela

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Presidente Jair Bolsonaro visita obras em rodovia no Maranhão

O presidente Jair Bolsonaro viajou nesta quinta-feira (29), para São Luís no Maranhão e participou de uma visita às obras de restauração da BR-135. A rodovia é muito utilizada para o escoamento da produção agrícola da região em direção ao porto de Itaqui.

Baixar arquivo
Economia

Terra indígena Sateré-Mawé é reconhecida como região de guaraná nativo

O reconhecimento foi feito pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI)

Baixar arquivo
Segurança

Polícia Civil do Rio faz reconstituição da morte do menino João Pedro

Ele foi morto em maio, durante operação no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo. O pai esteve na ação de reprodução simulada e cobrou justiça pela morte prematura do filho, que tinha apenas 14 anos.

Baixar arquivo
Geral

Hospital federal que pegou fogo no Rio suspende atendimentos

Estão suspensos por tempo indeterminado todos os atendimentos no Hospital Federal de Bonsucesso, um dos mais importantes da rede pública do Rio, que foi atingido por um incêndio terça-feira (27). Segundo profissionais do hospital, as equipes tentam entrar em contato com pacien

Baixar arquivo
Saúde

Guedes nega que haja intenção de privatizar o SUS

Ao participar hoje (29) de reunião da Comissão Mista da Covid-19 do Congresso Nacional, o ministro da Economia negou intenção de privatizar o SUS, o Sistema Único de Saúde, e defendeu o uso de vouchers, uma espécie de ticket ou vale, para a população usar em serviços privados.

Baixar arquivo
Eleições 2020

Candidatas já podem baixar cartilha de segurança nas redes sociais

O guia, com dicas para as eleições, foi lançado pelo TSE e o Instagram. O objetivo é proteger as mulheres na política das agressões virtuais e traz dicas contra ações de hackers, de como restringir usuários e fazer denúncias de ataques à plataforma.

 

Baixar arquivo