Dia Mundial sem Carro é celebrado nesta quarta-feira (22)

Publicado em 22/09/2021 - 08:46 Por Victor Ribeiro - Repórter da Rádio Nacional* - Brasília

Hoje é o Dia Mundial Sem Carro. A data, celebrada ao redor do mundo, tem como objetivo estimular a reflexão a respeito do uso excessivo de automóveis. A ideia é fazer as pessoas experimentarem meios de transporte alternativos e mais sustentáveis para se locomover.

O estudo “Mobility Futures 2021: The Next Normal”, feito pela empresa Kantar em 13 cidades pelo mundo, mapeou o comportamento das pessoas em relação a viagens e mobilidade.

A gerente de Atendimento Sênior da empresa, Luciana Pepe, destacou os fatores decisivos para que as pessoas deixem o carro em casa.

Com a pandemia da covid-19, o critério de segurança ganhou outro significado. Além da questão da criminalidade, agora um transporte seguro é aquele em que o passageiro corre menos risco de ser contaminado.

Tanto que a pesquisa indicou redução no uso do transporte coletivo. Em média, o movimento em ônibus e metrôs diminuiu 5,6%. Já o compartilhamento de carros caiu 2,2%. Ao mesmo tempo, o uso de automóvel individual cresceu 3,8%.

A Kantar ouviu 9.500 pessoas em 13 grandes cidades pelo mundo. Aqui no Brasil a pesquisa ocorreu em São Paulo. De acordo com Luciana Pepe, a maior cidade do país cresceu rápido demais e a infraestrutura de transporte não acompanhou. E o público dá preferência aos meios que permitam o deslocamento mais rápido.

Caminhar lidera o ranking das modalidades que mais ganhou popularidade no mundo durante a pandemia. Tanto que marcou 78 pontos de satisfação em 100. Já o uso de bicicletas e patinetes apresentou alta de 3% ao redor do planeta.

De acordo com a gerente da Kantar Insights, Luciana Pepe, é preciso que tanto o Poder Público quanto a iniciativa privada invistam em vias para pedestres e ciclistas.

Luciana acrescenta que entidades públicas e privadas precisam assumir duas missões: a de investir em novas tecnologias de deslocamento e a missão de incentivar as pessoas a ter o hábito de se mover pela cidade sem carro.

Com produção de Salete Sobreira*

Edição: Rádio Nacional/Edgard Matsuki

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

STJ decide que plano de saúde deve custear remédio de canabidiol

O Superior Tribunal de Justiça determinou que uma operadora de plano de saúde forneça medicamentos à base de canabidiol a um paciente diagnosticado com epilepsia grave. O canabidiol é extraído da Cannabis sativa, planta conhecida como maconha.

Baixar arquivo
Política

PEC dos Precatórios deve ser votada nesta quarta na Câmara

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, marcou para esta quarta-feira a votação da PEC dos Precatórios. Prevista na pauta dessa terça-feira, Lira justificou que o adiamento foi necessário porque faltava conversar com alguns líderes sobre o texto.

Baixar arquivo
Geral

Santa Catarina passa a adotar número de RG igual ao do CPF em novembro

. Quem já tiver o RG, o número continua valendo, mas quem for emitir a primeira via já não vai contar com um número separado do RG.

Baixar arquivo
Saúde

Alerj aprova liberação do uso de máscaras ao ar livre no estado do Rio

O projeto aprovado pela Alerj ainda precisa seguir para sanção ou veto  do governador Cláudio Castro, que tem um prazo de 15 dias para publicar a decisão.

Baixar arquivo
Geral

Roubo de cabos de energia dificultou trajetos do metrô em São Paulo

Segundo o Metrô, foram roubados 30 metros de cabos do sistema que alimenta a energia dos trens. A confusão começou por volta das 5h e também comprometeu a operação na Linha Azul.

Baixar arquivo
Saúde

INCA alerta para perigos do consumo coletivo de narguilés na pandemia

Para além dos riscos da transmissão de doenças como a covid, caso a mangueira seja compartilhada, uma sessão de narguilé, que costuma durar entre 1hora a 90 minutos, equivale ao consumo de 100 cigarros comuns. 

Baixar arquivo