Brasil adere a projeto de cabo transpacífico que irá até a Ásia

Publicado em 13/05/2021 - 18:50 Por Eliane Gonçalves - Repórter da Rádio Nacional - São Paulo

O Brasil anunciou a adesão ao projeto chileno de lançar um cabo transoceânico conectando a América do Sul à Oceania e à Ásia. O projeto, batizado como Humboldt, vem sendo desenvolvido pelo país vizinho há cerca de três anos e já conta com a adesão da Argentina, Austrália e Nova Zelândia.

O cabo vai sair da cidade de Valparaíso, na costa chilena, e vai chegar até Sidney, na Austrália. São quase 15 mil quilômetros de extensão de fibra ótica passando pelo assoalho do Oceano Pacífico. Por esse cabo será possível transmitir dados e imagens de internet, telefone, rádio, TV com velocidade rápida.

O secretário de Telecomunicações do ministério das comunicações do Brasil, Artur Coimbra, explicou como a conexão pode ajudar a acelerar as comunicações.

O projeto está sendo desenvolvido pela empresa pública de infraestrutura do Chile, a Desarrollo País.

Com o cabo atravessando o Oceano Pacífico, os países da América do Sul vão poder se conectar aos países da Ásia e Oceania sem precisar passar pelos Estados Unidos ou Europa. Isso pode agilizar o comércio com a China, a maior parceira comercial do país, e Índia, o segundo país com a maior população do mundo.

A previsão é de que a construção da estrutura do cabo comece em 2023 e entre em funcionamento em 2025.

O investimento inicial previsto é da casa de 395 milhões de dólares, no câmbio atual algo como R$ 2 bilhões. O montante a ser investido pelo Brasil não foi divulgado.

O projeto transoceânico se soma a outros projetos de conexão. A cidade brasileira com o maior número de cabos é a capital cearense, Fortaleza, que já tem 11 cabos instalados. Em dezembro do ano passado, um novo cabo submarino de fibra óptica foi ancorado na cidade para ligar o Brasil a cidade de Sines, em Portugal, e permitir o tráfego de dados com o continente Europeu, sem precisar passar pelos Estados Unidos.

Edição: Raquel Rodrigues / L Pedrosa

Últimas notícias
Política

PEC dos Precatórios é promulgada pelo Congresso Nacional

A proposta aprovada possibilita a mudança no cálculo do teto de gastos e abre um espaço de R$ 106 bilhões no Orçamento da União. Parte dos recursos deverá custear o Auxílio Brasil. 

Baixar arquivo
Saúde

Butantan vai doar 400 mil vacinas de gripe para o Rio de Janeiro

A cidade está com imunização parada há seis dias, por falta de vacinas, e teve 21 mil casos da doença diagnosticados nas últimas três semanas.

Baixar arquivo
Saúde

Pfizer diz que três doses de vacina podem neutralizar variante Ômicron

Estudo preliminar mostrou que duas doses podem não ser suficientes para proteger as pessoas contra a infecção pela nova variante. Ainda assim, as empresas afirmam que duas aplicação são capazes de proteger contra casos graves da doença.

Baixar arquivo
Economia

CNA projeta crescimento de 2,4% no PIB da agropecuária em 2022

A safra 2021/2022 deve chegar a 289 milhões de toneladas, volume 14% maior que a anterior; foram produzidas na safra 2020/2021 252 toneladas de grãos. 

Baixar arquivo
Saúde

Consórcio Nordeste pede cancelamento de festas de Ano Novo e carnaval

O Comitê Científico do Consórcio Nordeste emitiu uma recomendação para que os estados não realizem as festas de Réveillon e o carnaval, uma vez que colocar milhões de pessoas nas ruas, em aglomerações, é assumir um risco.

Baixar arquivo
Internacional

Olaf Scholz é eleito novo chanceler da Alemanha

Aos 63 anos, o ex-ministro das Finanças de Angela Merkel se torna o nono chanceler da Alemanha no pós-guerra. Ele venceu a votação secreta por 395 votos do 736 deputados do plenário.

Baixar arquivo