Protesto no Rio pede Diretas Já

Publicado em 04/09/2016 - 19:58 Por Tâmara Freire - Rio de Janeiro

Milhares de pessoas participaram de um ato na Zona Sul do Rio de Janeiro neste domingo (4) contra o Governo Temer e a favor da convocação de novas eleições presidenciais.

 

Os manifestantes se reuniram na Praia de Copacabana e caminharam até o Canecão, casa de espetáculos ocupada há um mês por integrantes do Movimento OcupaMinc.

 

A professora universitária Ângela Maria Dias mora em João Pessoa, na Paraíba, mas como está a passeio no Rio de Janeiro, resolveu se juntar ao grupo.


Sonora

 

Além de portar cartazes e faixas que usavam a palavra “Golpe” para descrever o processo de afastamento da Ex-Presidente Dilma Rousseff, os manifestantes entoavam palavras de ordem, como “Diretas Já, O Povo Quer Votar”.

 

A Professora aposentada Beti Rabetti também participou do protesto para denunciar o machismo que ela alega ter direcionado o impeachment de Dilma.


Sonora

 

Organizações como a Frente Povo Sem Medo participaram do protesto e aproveitaram para convocar o público para o Grito dos Excluídos, tradicional ato realizado anualmente paralelo ao desfile militar de Sete de Setembro, no Centro do Rio.O

 

Victor Guimarães, do Movimento de Trabalhadores Sem-Teto (MTST), entidade que compõe a Frente, acredita que a resistência ao governo deve crescer à medida que as pessoas perceberem retrocessos nas políticas públicas.

 

Sonora

 

A afirmação de Guimarães se refere à suspensão da linha do Programa Minha Casa Minha Vida, que repassa recursos para organizações sociais construírem e distribuírem habitações.

 

O governo anunciou que voltaria atrás na sua decisão, mas ainda não desbloqueou os recursos referentes a esta linha.

 

Durante o protesto, ainda em Copacabana, um veículo do jornal O Estado de São Paulo foi danificado: um manifestante sozinho, exaltado, chutou as duas portas do carro, do lado do motorista e mala do carro.

 

Um registro por dano ao patrimônio foi feito na 12ª Delegacia de Polícia.

 

A PM informou que não houve outros registros de violência até a dispersão do ato.

 

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Governo vai expandir possibilidade de sinal de rádio FM

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, assinou nesta quinta-feira (13) uma portaria, junto com o presidente Jair Bolsonaro, para regularizar o serviço de retransmissão de rádio.

Baixar arquivo
Saúde

Rio registra aumento de leitos hospitalares pela 1ª vez em 10 anos

Após a perda de 16 mil leitos hospitalares, apenas entre 2011 e 2019, o Rio de Janeiro viu, em 2020, pela primeira vez, aumento no registro de vagas nas unidades de saúde.

Baixar arquivo
Política

Pesquisa DataSenado faz mapeamento de como a pandemia afetou o ensino

Estudante do oitavo ano do ensino fundamental em Brasília, Arthur Cardoso relata os desafios que tem enfrentado desde que as escolas fecharam, por consequência da pandemia do novo coronavírus.
 

Baixar arquivo
Saúde

Planos de saúde devem cobrir teste rápido de Covid-19

Os planos de saúde são obrigados a cobrir os testes sorológicos para a Covid-19. A medida foi aprovada pela Diretoria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), por unanimidade, em reunião nesta quinta-feira (13).

Baixar arquivo
Economia

Governo lança aplicativo eSocial Doméstico para empregadores

A partir de agora o eSocial  tem aplicativo para celulares. Com a medida, empregadores poderão realizar registro do empregado e gerenciamento da folha de pagamento pelo celular.

Baixar arquivo
Política

Saúde diz que usou 48% dos recursos destinados ao combate à pandemia

O Ministério da Saúde gastou 48% dos recursos destinados exclusivamente para o combate à pandemia da Covid-19, informou o ministro interino da pasta, Eduardo Pazuello, durante audiência pública realizada nesta quinta-feira (13) no Congresso Nacional.

Baixar arquivo