Juíza questiona prisão domiciliar de Maluf em São Paulo

Judiciário

Publicado em 03/04/2018 - 07:21 Por Sumaia Vilela - Brasília

A juíza da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, Leila Cury, questionou a mudança do deputado federal afastado Paulo Maluf, do PP, para cumprir prisão domiciliar em São Paulo, entre outros pontos que ela considera irregularidades, como a internação do parlamentar em hospital particular, ocorrida na semana passada.


O ofício foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta segunda-feira.


No documento, a juíza argumenta que a ordem dada pelo ministro Dias Toffoli para que ele cumprisse pena em casa não autorizava a mudança de domicílio, atualmente estabelecido em Brasília.


Como a execução da pena de Maluf é feita no Distrito Federal, Leila Cury informa que não existe autoridade legal instituída para fiscalizar a execução da medida em São Paulo.


Ela também menciona que já tinha convocado Maluf a comparecer em audiência quando tivesse alta hospitalar, para receber orientações sobre a prisão domiciliar e instalar tornozeleira eletrônica.


O deputado não compareceu. Por isso, pede esclarecimentos sobre a autorização dada ao condenado para mudar de estado, para entender se houve fuga, o que, segundo ela, provocaria a expedição de um mandado de prisão.


Outro questionamento é sobre a internação imediata de Paulo Maluf em hospital particular, em Brasília.


No ofício, ela avisa que o protocolo do Samu é levar o preso a unidade de saúde pública, o que não aconteceu.


Ela também reclama de não ter recebido qualquer boletim médico sobre o estado de saúde do deputado e, por isso, enviou peritos ao local de internação.


O laudo da perícia aponta que Maluf poderia voltar à prisão quando recebesse alta.


O documento será analisado pelos ministros Edson Fachin, relator da ação contra Maluf no STF, e Dias Toffoli, que concedeu a prisão domiciliar.


O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, afirma que o habeas corpus apresentado pela defesa pedia expressamente que Paulo Maluf cumprisse a prisão domiciliar em São Paulo.


Ele diz que perguntará ao Supremo qual Vara de Execução ficará responsável pelo caso e que Paulo Maluf está à disposição das autoridades.

Últimas notícias
Pesquisa e Inovação

Fiocruz celebra 122 anos com histórias de sucesso e projetos de futuro

Em 122 anos a fundação cresceu e está presente em todas as cinco regiões do Brasil, com núcleos em dez estados, além do Distrito Federal e ainda tem parcerias com instituições científicas de 50 países.

Baixar arquivo
Saúde

Amazonas: Oftalmologia Humanitária realizará cirurgias e doará óculos

Os moradores dos municípios de Barcelos, Santa Isabel e Novo Airão, no Amazonas vão receber atendimentos oftalmológicos de graça a partir deste domingo até o dia 7 de junho.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

ONU pede investigação "célere e completa" sobre morte em ação da PRF

Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, morreu depois de ser colocado por agentes da PRF dentro de uma viatura de onde saía muita fumaça. O IML de Sergipe identificou de forma preliminar a causa da morte como asfixia..

Baixar arquivo
Geral

Ao menos 33 pessoas morrem por causa das chuvas em Pernambuco

Uma única ocorrência neste sábado causou 19 óbitos: um deslizamento de barreira em uma comunidade na zona sul do Recife.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Dia da Dignidade Menstrual alerta para falta de acesso a itens básicos

Este sábado (28) é o Dia Internacional da Dignidade Menstrual, data que chama a atenção para a urgência de se garantir o acesso a itens de higiene, infraestrutura adequada e informação.

Baixar arquivo
Economia

Por liminar, justiça suspende demissões na Caoa Chery em Jacarei - SP

Segundo decisão da justiça do trabalho as dispensas coletivas precisam de prévia negociação considerando o impacto social que causam. A empresa tem prazo de cinco dias para o cumprimento da medida sob pena de multa de R$ 50 mil por dia. 

Baixar arquivo