Posse presidencial movimenta rotina da capital federal

Brasília

Publicado em 01/01/2019 - 20:55 Por Victor Ribeiro - Brasília

A alegria de eleger um presidente da República e a esperança de construir, pelo voto, um país melhor, levaram milhares de pessoas à Esplanada dos Ministérios nessa terça-feira (1º), em Brasília.

 

Uma delas foi a secretária escolar Marilene Leandro.

 

Marilene contou o que espera que seja prioridade na gestão de Bolsonaro.

 

Parte do público acompanhou a movimentação de longe, na plataforma superior da Rodoviária do Plano Piloto, no centro da capital federal.

 

De lá, a vista da Esplanada dos Ministérios é panorâmica.

 

A pequena Ester Ribeiro Leandro, de nove anos, foi quem convenceu a família a assistir à posse.

 

Ela pediu que o novo presidente cuide das crianças mais pobres.

 

Quem viu a posse mais de perto, precisou passar por quatro barreiras com detector de metais e onde alguns objetos foram retidos. Fiscais e policiais não permitiram a entrada de materiais que pudessem causar ferimentos ou explosões. De acordo com a Polícia Militar do Distrito Federal, o volume de itens apreendidos foi pequeno.

 

E não adiantou chegar de madrugada, como Alex Jaques, que saiu no sábado (29) de Recife, em Pernambuco, e chegou à Esplanada dos Ministérios por volta de uma hora da manhã. A polícia só começou a deixar o público entrar às 8 horas.

 

De acordo com o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, 115 mil pessoas estavam na Esplanada dos Ministérios no momento mais movimentado da cerimônia.

 

O recorde de público foi em 2003, quando a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mobilizou 200 mil pessoas.

 

Até o fechamento desta reportagem, a Secretaria de Segurança do Distrito Federal não havia registrado nenhuma ocorrência grave e a volta para casa foi tranquila.

 

As linhas de ônibus que partem da Rodoviária do Plano Piloto tiveram reforço e o metrô funcionou até as 20h. 


Com colaboração de Sayonara Moreno, da Rádio Nacional, em Brasília, Victor Ribeiro.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Esportes

Esporte olímpico no país recebeu incentivos de mais de R$ 750 milhões

Em entrevista diretamente de Tóquio à Voz do Brasil, o ministro da Cidadania, João Roma, destacou que o Bolsa Atleta garante aos esportistas de alto rendimento condições para que se dediquem ao treinamento e competições.

Baixar arquivo
Saúde

Rio de Janeiro permanece com baixo risco para o contágio de covd-19

O Rio de Janeiro está com baixo risco para o contágio do coronavírus de acordo com a nova edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada nesta sexta-feira pela Secretaria Estadual de Saúde. O estado manteve a classificação geral em bandeira amarela, que abrange sete das nove regiões.

Baixar arquivo
Justiça

Trabalhador que recusar vacina contra covid pode até ser demitido

Trabalhadores que se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19 podem ser demitidos por justa causa por conduta de indisciplina.

Baixar arquivo
Saúde

Saiba quais alimentos devem ser evitados após se curar da covid-19

Nutricionistas apontam a necessidade de ingestão de alimentos que não sobrecarreguem o fígado neste momento. 

Baixar arquivo
Direitos Humanos

TJ suspende decisão sobre vacinas a toda população carcerária de SP

Segundo o Programa Nacional de Imunização, a população carcerária é prioritária e deveria ter sido uma das primeiras a serem vacinadas.

Economia

Dia dos Avós, Fecomércio-RJ estima movimentação de R$ 600 milhões

O Dia dos Avós, na próxima segunda-feira,  26 de Julho, deve movimentar  R$ 600 milhões na economia do estado do Rio de Janeiro. A Fecomércio-RJ estima que mais de cinco milhões de consumidores fluminenses devem ir às compras. O gasto médio deve ficar em torno de R$ 116,00.

Baixar arquivo