Reforma da Previdência: entenda como ficou o substitutivo do deputado Samuel Moreira

Reforma da Previdência

Publicado em 13/06/2019 - 19:49 Por Lucas Pordeus León - Brasília

O deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) apresentou substitutivo à reforma da Previdência sem BPC, capitalização e aposentadoria rural, e com regras mais amenas para mulheres.

 

O texto de 159 páginas está disponível no site oficial da Câmara.

 

O parecer retirou os pontos mais criticados, como as mudanças no BPC, o Benefício de Prestação Continuada, e nas aposentadorias rurais.

 

Segundo o relator, o BPC beneficia pessoas em situação de extrema vulnerabilidade e, por isso, deve ficar de fora da reforma.

 

O regime de capitalização também foi retirado porque, de acordo com o relator, tem um alto custo de transição e não seria o modelo mais adequado para um país com trabalhadores que têm baixos rendimentos.

 

O líder do governo na Câmara, deputado Vitor Hugo (PSL-GO), ressaltou que a saída do regime de capitalização não traz impacto financeiro à reforma, mas que o governo pode voltar a propor o tema no futuro.

 

Em relação às mulheres, o relator reduziu, na PEC, de 20 para 15 anos o tempo mínimo de contribuição para se aposentarem. E manteve a proposta original de 20 anos para os homens.

 

O relator argumenta que o afastamento do mercado de trabalho para cuidar dos filhos prejudica as mulheres e, por isso, é necessário o tratamento diferenciado.

 

O deputado Samuel Moreira ainda reduziu a idade mínima para professoras mulheres se aposentarem, de 60 para 57 anos. O líder da oposição, Alessandro Mollon (PSB-RJ), comemorou as mudanças.

 

O relator incluiu mais uma regra de transição porque, segundo ele, alguns trabalhadores próximos da aposentadoria teriam que contribuir por mais 8 ou 10 anos.

 

O deputado Paulinho da Força (Solidariedade-SP) ainda critica as regras de transição e os cálculos para determinar o valor dos benefícios.

 

O texto aumenta de um salário-mínimo para cerca de R$ 1.400 o valor máximo para o trabalhador ter acesso ao abono salarial. Atualmente, recebem o abono os trabalhadores com até dois salários mínimos.

 

O parecer ainda retirou os servidores de estados e municípios da reforma, contrariando uma reivindicação da maioria dos governadores.

 

A discussão em torno do substitutivo do relator começa na próxima semana e os partidos poderão apresentar destaques para alterar o texto.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Política

Minirreforma ministerial é publicada no Diário Oficial da União

Uma das mudanças foi a nomeação de Ciro Nogueira, presidente nacional do PP para comandar a Casa Civil. Ele vai substituir o general Luiz Eduardo Ramos, que foi nomeado para a Secretaria-geral da Presidência da República.

Baixar arquivo
Saúde

Pesquisa indica que vacinados continuam a transmitir a covid-19

Quem está vacinado contra a covid-19 ainda pode transmitir a doença e também contrair o coronavírus, ainda que com menor gravidade. Essas são as conclusões de um estudo da Fapesp.

Baixar arquivo
Saúde

Em 24 anos, SP registra queda de 74% de mortes por Aids

Em 1995, foram registrados 7.739 óbitos. Em 2019, caiu para 2.049 mortes.

Baixar arquivo
Geral

Governo deve apresentar reformulação de programas sociais

As mudanças devem juntar diversos programas sociais já existentes e beneficiar cerca de 17 milhões de pessoas. Atualmente, o Bolsa Família atende em torno de 14 milhões de pessoas.

Baixar arquivo
Esportes

Tóquio 2020: Japonês vence individual geral da ginástica artística

O brasileiro Caio Souza terminou na 17ª posição na final do individual geral masculino de ginástica artística. Já o paulista Diogo Soares foi o 20° colocado.

Baixar arquivo
Economia

Prorrogada suspensão dos procedimentos de benefícios sociais

A portaria do Ministério da Cidadania foi publicada nessa terça-feira (27) no Diário Oficial da União.

Baixar arquivo