CPI da Pandemia convoca ex-ministros da saúde Mandetta e Teich

Na próxima terça-feira eles serão ouvidos pelos senadores

Publicado em 29/04/2021 - 15:32 Por Maíra Heinen - Rádio Nacional - Brasília

Na próxima terça-feira, dia 4 de maio, a CPI da Pandemia vai ouvir os ex-ministros da saúde Henrique Mandetta e Nelson Teich. A convocação foi aprovada pelos senadores nesta quinta-feira.

Eduardo Pazzuello, que ocupou a pasta até o dia 15 de março deste ano, será ouvido na quarta-feira, e na próxima quinta, a expectativa é que os senadores recebam o atual ministro da saúde, Marcelo Queiroga e o presidente da Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Antônio Barra Torres.

A reunião desta quinta-feira foi marcada por questões de ordem e embates entre os senadores, o que prolongou a sessão. Entre outras questões, foi solicitado que os depoimentos das testemunhas pudessem ser feitos de forma presencial. O pedido do senador Marcos Rogério foi indeferido pelo presidente da comissão, senador Omar Aziz.

Senadores da base do governo solicitaram ainda que os requerimentos da oposição e do governo fossem votados de forma alternada. Mas o presidente da Comissão, Omar Aziz, rebateu esse pedido.

Havia a previsão de que o plano de trabalho fosse apreciado na sessão desta quinta-feira, mas após acordo entre os parlamentares, a aprovação do documento ficou para a semana que vem, assim que for disponibilizado entre os parlamentares. Para o vice-presidente da Comissão, senador Randolfe Rodrigues, apesar de não ter sido ainda aprovado, o plano já está em curso.

Além das primeiras convocações, 310 requerimentos de informações foram aprovados. Os dados solicitados pela CPI devem ser disponibilizados em até 5 dias úteis.

A CPI deve contar também com o auxílio de um delegado da polícia federal, um auditor do Tribunal de Contas da União e um epidemiologista, para a análise dos documentos e dados.

Edição: Paula de Castro / Patrícia Serrão

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Inpi prioriza tecnologias e fármacos destinados ao combate da covid-19

O Inpi, órgão responsável pelas patentes no Brasil, está priorizando o trâmite de processos que sejam voltados para tecnologias e fármacos destinados ao combate ao novo coronavírus. O objetivo é acelerar o exame de pedido de patentes de produtos relacionados à covid-19.

Baixar arquivo
Saúde

Butantan anuncia que IFA da Coronavac chega na próxima semana

  1. O Instituto Butantan anunciou que deve receber dia 26 de maio, um novo lote do IFA, o insumo farmacêutico ativo, usado para a produção da Coronavac. A previsão é de que a China envie quatro mil litros do insumo, o que daria para produzir cerca de 6,7 milhões de doses da vacina.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Covid: pandemia agrava situação de vulnerabilidade da população LGBTI

A pandemia da covid-19 fez com que a situação de vulnerabilidade social de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis se agravasse. O alerta, feito nesta segunda-feira, Dia Internacional de Luta contra a LGBTfobia, é do coordenador do grupo Arco Íris e diretor da aliança nacional LGBTI, Claudio Nascimento.

Baixar arquivo
Economia

Lei para afastamento de grávidas das funções presenciais gera duvidas

A lei que determina o afastamento de mulheres grávidas de atividades presenciais durante a pandemia tem gerado dúvidas entre as trabalhadoras que exercem funções que não podem ser feitas à distância, como é o caso das empregadas domésticas.

Baixar arquivo
Economia

Monitor do PIB da FGV prevê crescimento de 1,7% no primeiro trimestre

O Monitor do PIB da Fundação Getúlio Vargas prevê crescimento de 1,7% na economia brasileira nesse primeiro trimestre do ano, em comparação ao quarto trimestre de 2020. E o resultado positivo está sendo calculado já considerando a retração de 2,1% em março, com relação a fevereiro.

Baixar arquivo