CCJ da Câmara aprova mudanças em demarcações de terras indígenas

Publicado em 24/06/2021 - 08:54 Por Daniella Longuinho - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou, por 40 votos a 21, o texto-base da proposta que muda as regras para demarcação das terras indígenas.  

O texto aprovado foi o substitutivo do relator, deputado Arthur Maia, do Democratas da Bahia, ao Projeto de Lei 490, de 2007, e regulamenta artigo da Constituição Federal dispondo sobre o reconhecimento, a demarcação, o uso e a gestão de terras indígenas. Outras 13 propostas tramitam em conjunto ao texto. 

Um dos principais pontos do projeto define um marco temporal para a demarcação, garantindo como terras tradicionalmente ocupadas pelos indígenas brasileiros apenas aquelas que na data da promulgação da Constituição de 1988 eram simultaneamente por eles habitadas em caráter permanente, utilizadas para atividades produtivas, imprescindíveis à preservação dos recursos ambientais necessários a seu bem-estar e necessárias a sua reprodução física e cultural, segundo seus usos, costumes e tradições.

O projeto estabelece ainda que os processos administrativos de demarcação de terras indígenas não-concluídos serão adequados à proposta e proíbe a ampliação de terras indígenas já demarcadas. 

Pouco antes da votação, a deputada Joenia Wapichana, da Rede de Roraima, destacou que o assunto precisaria de mais debates, inclusive com a participação dos povos indígenas.  Já o deputado Carlos Jordy, do PSL do Rio de Janeiro, afirmou que o assunto havia sido amplamente discutido ao longo do dia e precisava ser encaminhado.

Durante a sessão plenária, a presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Bia Kicis, foi informada por parlamentares de oposição sobre uma possível ameaça de novos confrontos entre indígenas e a Polícia Militar. Kicis afirmou estar em contato com a Polícia Legislativa e que estava tudo sob controle nos arredores do Congresso, diferente do que aconteceu na tarde de terça-feira, quando a reunião do colegiado foi cancelada após um confronto entre indígenas e policiais no estacionamento do Anexo 2 da Câmara dos Deputados. 

Há mais de 15 dias, um grupo de indígenas de várias etnias segue acampado na área central de Brasília em protesto contra PL 490. A coordenadora executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil, Sônia Guajajara, conta como foi a abordagem policial que deixou 13 indígenas feridos. 

Nesta quinta-feira, os destaques para votação, que ainda podem alterar o texto da proposta sobre demarcação de terras indígenas, devem ser analisados em reunião na CCJ.

Edição: Raquel Mariano/Edgard Matsuki

Últimas notícias
Cultura

Escola de samba Portela se torna patrimônio imaterial e cultural

A maior campeã da história do Carnaval carioca, com 22 títulos, a Portela se tornou patrimônio imaterial e cultural do estado do Rio de Janeiro.

Baixar arquivo
Saúde

Surto de gripe no RJ lota unidades de pronto atendimento

Para especialistas, a baixa cobertura vacinal contra a gripe, nos dois anos de pandemia de coronavírus, fez com que a doença ganhasse espaço. Agora, com a circulação do vírus da gripe, o que se vê são pessoas relatando sinais de febre e dor no corpo.

Baixar arquivo
Saúde

Governo vai passar a exigir quarentena para viajantes não vacinados

De acordo com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, após o período de quarentena definido, os viajantes deverão apresentar um teste do tipo PCR negativo.

Baixar arquivo
Economia

Empregadores devem quitar parcelas suspensas do FGTS até hoje

Devem ser pagas todas as parcelas em aberto e, para evitar o acréscimo de encargos e multa, a Caixa alerta que a quitação deve ser feita dentro do prazo. A falta do recolhimento impede o empregador de emitir o Certificado de Regularidade do FGTS.

Baixar arquivo
Economia

Cepal aponta recuperação do comércio na América Latina e Caribe no ano

Essa recuperação, no entanto, não será igual em todos os países da América Latina e do Caribe, por causa das incertezas provocadas pela pandemia do novo coronavírus.

Baixar arquivo
Pesquisa e Inovação

Governo assina contratos de concessão do 5G

Além de deixar a velocidade da internet cerca de 100 vezes mais rápida em comparação ao 4G, a tecnologia é capaz de integrar pessoas e objetos - a chamada tecnologia das coisas.

Baixar arquivo