CPI: Witzel diz que falta de diálogo com governo agravou crise

Ex-governador sofreu impeachment em abril

Publicado em 16/06/2021 - 18:00 Por Leandro Martins, da Rádio Nacional - Brasília

O ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, afirmou que a crise da covid-19 no país foi agravada pela falta de diálogo com o governo federal. E que, no início da pandemia, os governadores tentaram se reunir por diversas vezes com representantes do Executivo, sem sucesso.

Witzel depôs nesta quarta-feira na CPI da Pandemia, no Senado. Ele foi convocado para esclarecer denúncias de irregularidades durante seu mandato, relacionadas à crise provocada pelo novo coronavírus.

Protegido por um habeas corpus concedido pelo ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal, Witzel não precisaria comparecer, e nem responder a todas as perguntas dos parlamentares.

Sobre as denúncias de superfaturamento em equipamentos como respiradores, ele disse o seguinte: os governadores foram obrigados a comprar esse material com urgência, ficando à mercê de preços internacionais. Em relação as OSs, organizações sociais acusadas de corrupção na saúde, Wilson Witzel disse que buscou investigá-las, antes de ser afastado do cargo.

A sessão foi encerrada pouco depois das duas da tarde, quando o presidente da CPI, senador Omar Aziz, disse que Wilson Witzel pediu para se ausentar, alegando o habeas corpus. Em entrevista coletiva, depois da sessão, Witzel afirmou que vai enviar documentos sigilosos à Comissão, que podem ajudar nas investigações que resultaram na perda do cargo de governador. Ele sofreu impeachment em abril deste ano.

Antes do início do depoimento de Wilson Witzel, em votação de requerimentos, os senadores da CPI da Pandemia decidiram convocar representantes dos laboratórios Jansen do Brasil e Precisa Medicamentos. A Comissão também aprovou quebras de sigilo telefônico, telemático, fiscal e bancário de empresários, entre eles, executivos de empresas farmacêuticas. 

Edição: Bianca Paiva e Luiz Claudio Ferreira

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Esportes

Esporte olímpico no país recebeu incentivos de mais de R$ 750 milhões

Em entrevista diretamente de Tóquio à Voz do Brasil, o ministro da Cidadania, João Roma, destacou que o Bolsa Atleta garante aos esportistas de alto rendimento condições para que se dediquem ao treinamento e competições.

Baixar arquivo
Saúde

Rio de Janeiro permanece com baixo risco para o contágio de covd-19

O Rio de Janeiro está com baixo risco para o contágio do coronavírus de acordo com a nova edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada nesta sexta-feira pela Secretaria Estadual de Saúde. O estado manteve a classificação geral em bandeira amarela, que abrange sete das nove regiões.

Baixar arquivo
Justiça

Trabalhador que recusar vacina contra covid pode até ser demitido

Trabalhadores que se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19 podem ser demitidos por justa causa por conduta de indisciplina.

Baixar arquivo
Saúde

Saiba quais alimentos devem ser evitados após se curar da covid-19

Nutricionistas apontam a necessidade de ingestão de alimentos que não sobrecarreguem o fígado neste momento. 

Baixar arquivo
Direitos Humanos

TJ suspende decisão sobre vacinas a toda população carcerária de SP

Segundo o Programa Nacional de Imunização, a população carcerária é prioritária e deveria ter sido uma das primeiras a serem vacinadas.

Economia

Dia dos Avós, Fecomércio-RJ estima movimentação de R$ 600 milhões

O Dia dos Avós, na próxima segunda-feira,  26 de Julho, deve movimentar  R$ 600 milhões na economia do estado do Rio de Janeiro. A Fecomércio-RJ estima que mais de cinco milhões de consumidores fluminenses devem ir às compras. O gasto médio deve ficar em torno de R$ 116,00.

Baixar arquivo