Deputados voltarão a analisar MP sobre privatização da Eletrobras

Após aprovação no Senado, texto volta à Câmara nesta segunda-feira

Publicado em 18/06/2021 - 08:21 Por Daniella Longuinho - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

O Senado aprovou nessa quinta-feira (17) a Medida Provisória que viabiliza a privatização da Eletrobras, a maior empresa de energia elétrica da América Latina. 

O texto foi aprovado com 42 votos favoráveis e 37 contrários. Como os senadores alteraram parte do texto aprovado pela Câmara, o projeto precisa ser analisado novamente pelos deputados. A votação na Câmara está prevista para a próxima segunda-feira, dia 21, um dia antes de a Medida Provisória perder a validade.

O relator Marcos Rogério, do DEM de Roraima, afirmou que ouviu muitas sugestões e debateu o relatório ao longo do dia. Para ele, trechos incluídos na Câmara e no Senado inovaram e melhoraram a proposta e buscaram garantir a aprovação da Medida Provisória com a capitalização da Eletrobras, devolvendo à empresa o protagonismo no setor elétrico, capacidade de modernização do parque de geração e de transmissão e redução do preço da energia.

Já senadores da oposição defenderam que a privatização da empresa vai encarecer a conta de luz do brasileiro.  O senador Randolfe Rodrigues, da Rede do Amapá, afirmou que com os trechos incluídos nas duas Casas o custo adicional ao fornecimento de energia elétrica será de R$56 bilhões, o que, segundo ele, vai acarretar um aumento de 10% na tarifa de energia elétrica para o consumidor final.

Dentre as alterações feitas pelo relator em relação ao texto aprovado pelos deputados está o aumento da contratação obrigatória de usinas termelétricas movidas a gás natural de 6.000 MW para 8.000 MW. 

O relator também incluiu dispositivo que garante a continuidade da interligação de Roraima ao Sistema Interligado Nacional. Roraima é o único estado do país não interligado ao sistema e, por isso, parte de sua energia é comprada da Venezuela, com quem faz fronteira. 

Outra alteração na MP impede que as sedes das subsidiárias da Eletrobras sejam extintas, fundidas ou tenham o domicílio modificado no prazo de dez anos. 

Com informações da Agência Brasil.

 

Edição: Rádio Nacional/Adrielen Alves

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Política

Airton Cascavel nega participação em negociações de compra de vacinas

A CPI da Pandemia ouviu, nesta quinta-feira, o ex-assessor do Ministério da Saúde, Airton Soligo, conhecido como Airton Cascavel. Ele explicou que sua função era dialogar com governadores e prefeitos e negou que tenha participado de negociações sobre compra de vacinas.

Baixar arquivo
Política

Bolsonaro confirma Bruno Bianco como futuro ministro da AGU

O presidente Jair Bolsonaro confirmou, nesta quinta-feira, que Bruno Bianco será o novo ministro da AGU, a Advocacia-Geral da União.

Baixar arquivo
Cultura

Exposição no Rio reflete sobre futuro das cidades

A vida nas grandes cidades é o tema da exposição “Futuros Urbanos”, que acontece no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Rio: Metrô faz ação de prevenção e combate à violência contra mulher

Os 15 anos da Lei Maria da Penha serão lembrados com rondas, até o próximo sábado (7), dentro dos vagões femininos, para atendimento e orientação às passageiras.

Baixar arquivo
Esportes

Paralimpíada: parte da delegação brasileira embarca para disputa

Na madrugada desta quinta-feira (5), as seleções paralímpicas de natação, tênis de mesa, halterofilismo e goalball, além de membros das comissões técnicas, médica e administrativa, embarcaram rumo a sede dos Jogos.

Baixar arquivo
Esportes

Copa do Brasil: Flamengo faz jogo de volta contra ABC, em Natal

O técnico Renato Gaúcho, Gabigol e os principais jogadores do Flamengo não viajaram para Natal, onde o rubro-negro enfrenta nesta quinta-feira (5), às 21h30, o ABC pela Copa do Brasil.

Baixar arquivo