CGU descarta sobrepreço na Covaxin, mas compra é cancelada

As negociações da vacina indiana também são objeto de inquéritos da PF

Publicado em 29/07/2021 - 15:03 Por Maira Heinen - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

A Controladoria Geral da União descarta sobrepreço nas negociações de compra da vacina Covaxin, entre o Ministério da Saúde e a empresa indiana Barath Biotech, na época representada no Brasil pela Precisa Medicamentos. O relatório da auditoria feita para apurar a legalidade e conformidade do processo descartou a possibilidade de sobrepreço e de superfaturamento.

Em coletiva no Palácio do Planalto nesta quinta-feira (29), o ministro da CGU, Wagner Rosário afirmou que o único preço que aparece nos documentos de negociação é 15 dólares e que o valor de 10 dólares foi citado apenas como uma possibilidade, durante uma reunião gravada e auditada.

A auditoria focou em cinco pontos: o preço, prazos processuais, o quantitativo pactuado, o processo de importação e a atuação da Precisa Medicamentos. Há ainda outra apuração sendo feita pela Controladoria, que é a Investigação Preliminar Sumária e que busca identificar irregularidades no processo de compra da vacina.

Sobre o prazo das negociações, o ministro Rosário também disse não haver irregularidades. Segundo ele, a rapidez foi justificada nos documentos devido a um momento de escassez mundial de insumos. O ministro da saúde, Marcelo Queiroga, reforçou esse ponto.

Apesar de não apontar sobrepreço ou problemas quanto ao prazo de entrega, a CGU deve continuar investigando a Precisa Medicamentos, porque há suspeita de fraude em uma procuração enviada ao ministério da Saúde. A controladoria verificou que havia um texto em português colado em cima de outro documento do laboratório indiano. A própria Barath Biotech disse não reconhecer o documento apresentado e inclusive, rompeu o contrato com a Precisa no último dia 23 de julho. O documento deve passar por perícia da Polícia Federal.

O ministro Marcelo Queiroga anunciou que cancelou os contratos pela Covaxin.

As negociações da vacina indiana são objeto de inquéritos da Polícia Federal, para apurar fatos narrados por 3 senadores. Eles atribuem ao presidente Jair Bolsonaro a suposta prática do crime de prevaricação no caso da Covaxin. O presidente Jair Bolsonaro disse que a compra da vacina indiana foi suspensa devido a controles governamentais.

Edição: Guilherme Strozi

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Economia

Confiança do consumidor recua 6,5 pontos em setembro, diz FGV

Com isso, o indicador atingiu 75,3 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos, o menor patamar desde abril deste ano.

Baixar arquivo
Saúde

TJSP vai exigir comprovante de vacinação contra a covid-19

O público vai ter de apresentar o cartão contendo a aplicação de pelo menos uma dose de uma das vacinas aprovadas pela Anvisa. Pode ser o cartão impresso ou digital.

Baixar arquivo
Educação

Enem: terminam hoje (24) inscrições para pessoas privadas de liberdade

Os interessados devem ser inscritos pelo responsável pedagógico até as 23h59. Também podem participar desta modalidade os adolescentes sob medidas socioeducativas que inclua a privação de liberdade.

Baixar arquivo
Saúde

Fiocruz vai entregar nova remessa de vacinas contra covid nesta sexta

O carregamento, somado aos lotes liberados nesta semana, alcança um total de 4,6 milhões de doses.

Baixar arquivo
Esportes

Confira os resultados de quinta-feira (23) no futebol

Na Série B do Campeonato Brasileiro, o CSA derrotou o Botafogo por 2 a 0. Na Copa Sul-Americana, o Athletico Paranaense foi até o Uruguai e venceu o Peñarol  por 2 a 1 na primeira partida das semifinais.

Baixar arquivo
Saúde

Pesquisadores descobrem vírus parecido com o da covid-19 em morcegos

Ele foi descoberto justamente durante uma pesquisa para tentar desvendar a origem do Sars-Cov-2, que se transformou na pior pandemia dos últimos tempos.

Baixar arquivo