CCJ do Senado aprova PEC da reforma eleitoral sem as coligações

Para valer em 2022 texto deve ser promulgado até 2 de outubro; entenda

Publicado em 22/09/2021 - 16:11 Por Gabriel Brum - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Em votação simbólica, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou nesta quarta-feira (22) o parecer da relatora, senadora Simone Tebet, sobre a Proposta de Emenda à Constituição da reforma eleitoral. Os senadores barraram a volta das coligações partidárias, que estava no texto encaminhado pelos deputados federais.

Os senadores também derrubaram a medida que alterava as regras para a apresentação de projetos via participação popular, que reduziria de um milhão e meio de assinaturas para apenas cem mil. Caiu também a aplicação do princípio da anterioridade eleitoral para decisões do Supremo Tribunal Federal ou do Tribunal Superior Eleitoral.

Entre os pontos aprovados estão a contagem em dobro dos votos a candidatos negros e mulheres para distribuição dos fundos partidário e eleitoral nas eleições de 2022 a 2030; e o uso das eleições municipais para realização de plebiscitos sobre assuntos locais.

O parecer aprovado prevê também que deputados e vereadores que saírem do partido com a concordância da legenda não perdem o mandato. Outra medida impede que sanções aplicadas a um partido que vier a ser incorporado não passem à legenda incorporadora.

Por fim o texto propõe mudar a data de posse do presidente da República para o dia 5 de janeiro e de governadores para o dia 6 de janeiro, a partir das eleições de 2026.

A relatora Simone Tebet disse que deve trabalhar na discussão de um Código Eleitoral, que pode incluir propostas que ficaram de fora da PEC.

A estratégia dos senadores era aprovar apenas partes consensuais da proposta enviada pelos deputados para evitar o retorno do texto à Câmara. O prazo é curto. Para as regras valerem para as eleições de 2022, o texto deve ser promulgado até o dia 2 de outubro.

O presidente da comissão, senador Davi Alcolumbre, disse que há um acordo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, para a PEC ir ao plenário ainda nesta quarta-feira (22) para votação em dois turnos.

Edição: Nádia Faggiani / Guilherme Strozi

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Educação

Enade 2021: inscritos devem responder a questionário obrigatório

Os alunos tem até o dia 13 de novembro para enviar as respostas. A finalização desse processo é um pré-requisito para a prova que será realizada no dia 14 de novembro.

Baixar arquivo
Saúde

Fiocruz: vírus respiratórios ressurgem em crianças e acendem alerta

Assim como a covid-19, esses vírus também têm gerado quadros de Síndrome Respiratória Aguda Grave, complicação respiratória associada ao agravamento de alguma infecção viral. 

Baixar arquivo
Segurança

Esconderijo do miliciano Adriano da Nóbrega é demolido no Rio

Acusado de envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), o Capitão Adriano, como era conhecido, representava o alto comando da organização miliciana “Escritório do Crime” e foi morto em 2020, numa operação comandada pela PM da Bahia.

Baixar arquivo
Segurança

Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária atua em Roraima até novembro

A Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária permanece em Roraima até o dia 30 de novembro. Os agentes participantes da ação são ligados à União, atuam em âmbito nacional e estão no estado desde 2018.

Baixar arquivo
Política

Votação da PEC dos Precatórios será presencial na próxima quarta-feira

A informação é do líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros pelo twitter. Ele escreveu que a votação será feita presencialmente e que parlamentares foram mobilizados para garantir o quórum necessário.

Baixar arquivo
Saúde

Campanha de Multivacinação termina nesta sexta-feira em todo Brasil

A campanha quer atualizar a caderneta de vacinação das crianças e adolescentes menores de 15 anos com imunização contra HPV, febre amarela, sarampo, rubéola, caxumba em todo o Brasil.

Baixar arquivo