Congresso Nacional vai ouvir Guedes e Campos Neto sobre suas offshores

Ministro da Economia e presidente do BC explicarão contas no exterior

Publicado em 05/10/2021 - 21:21 Por Lucas Pordeus Leon - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Duas Comissões do Congresso Nacional aprovaram, nesta terça-feira (05), requerimentos para ouvir o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, sobre os recursos que ambos mantêm em contas em paraísos fiscais.

A Comissão de Trabalho, de Administração e do Serviço Público da Câmara aprovou a convocação das autoridades que, ao contrário do convite, torna a presença de Guedes e Campos Neto na Comissão obrigatória. Um dos autores do pedido, o deputado Paulo Ramos, do PDT, argumentou que a manutenção de contas em offshores, que são empresas criadas no exterior, pode configurar conflito de interesses por se tratar de autoridades que manejam a política econômica do governo.

Já a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou um convite para que o ministro da economia e o presidente do Banco Central compareçam ao colegiado no próximo dia 19 de outubro. Um dos autores do requerimento, senador Alessandro Vieira, do Cidadania de Sergipe, afirmou que a audiência servirá para afastar dúvidas sobre esses recursos no exterior.

A existência de offshores no exterior em nome do ministro da Economia e do presidente do Banco Central foi revelada pela Pandora Papers, investigação de um consórcio internacional de jornalistas. As reportagens foram baseadas em documentos vazados de escritórios em paraísos fiscais.

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho, destacou que essas contas foram devidamente informadas pelas autoridades aos órgãos competentes.

Segundo as reportagens, o ministro Paulo Guedes abriu uma conta nas Ilhas Virgens Britânicas em 2014 investindo mais de 9 milhões e meio de dólares, enquanto o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, tinha uma conta no Panamá com mais de 2 milhões de dólares.

A abertura de contas no exterior e a manutenção de offshores não são ilegais, desde que declaradas às autoridades responsáveis. Por outro lado, o Código de Conduta da Alta Administração Federal proíbe que membros do alto escalão administrem diretamente investimentos no exterior após assumirem funções públicas.

Em nota, o Ministério da Economia já havia informado que toda a atuação privada de Paulo Guedes foi "devidamente declarada à Receita Federal, Comissão de Ética Pública e aos demais órgãos competentes".

Edição: Jacson Segundo / Guilherme Strozi

Últimas notícias
Direitos Humanos

Câmara aprova MP que abre crédito para doar alimentos a quilombolas

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira a medida provisória que abre crédito extraordinário de R$ 167,2 milhões para o Ministério da Cidadania distribuir cestas de alimentos à população quilombola. A matéria segue para o Senado.

Baixar arquivo
Geral

Defesa Civil de São Paulo emite alerta para ressaca marítima

São esperadas ondas de até 4 metros de altura, em todo o litoral do estado de São Paulo.  A recomendação é que os banhistas evitem a prática de esportes aquáticos ou que utilizam o vento, como surf, windsurf e kitesurf.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Defensoria Pública e Conectas denunciam violência na Cracolândia em SP

A Defensoria Pública de São Paulo e a organização não-governamental Conectas Direitos Humanos encaminharam nesta semana à Comissão Interamericana de Direitos Humanos um pedido de proteção para a população em situação de rua e de usuários de drogas que vive na chamada Cracolândia, na capital paulista.

Baixar arquivo
Política

Governo Federal deve cortar mais R$ 10 bilhões dos ministérios

E para um possível reajuste de 5% a categorias do funcionalismo público como policiais rodoviários federais e agentes penitenciários será necessário um novo corte de mais R$ 7 bilhões nas despesas. 

Baixar arquivo
Economia

Congresso debate importância do petróleo na transição energética

A redução das emissões de carbono no setor de óleo e gás foi um dos assuntos abordados nesta quinta-feira no Congresso Mercado Global de Carbono – Descarbonização & Investimentos Verdes.

Baixar arquivo
Geral

Podcast Entrevista é Nacional: a luta contra o abuso sexual infantil

A campanha Maio Laranja é um incentivo ao combate ao abuso e à exploração sexual infantil no Brasil.  A presidente do Instituto Infância Protegida, Raquel Vieira de Andrade Oliveira, fala da importância de conscientizar toda sociedade para evitar situações que colocam as crianças em risco

Baixar arquivo