Grupo de risco: pesquisa mostra que 2 em cada 10 brasileiros estão obesos

Fator de risco

Publicado em 04/05/2020 - 07:30 Por Kariane Costa - Brasília

2 em cada 10 brasileiros estão obesos. É o que aponta uma pesquisa do Ministério da Saúde de 2019.


O estudo levantou os casos de doentes crônicos no Brasil e revelou ainda que mais de 24% da população tem hipertensão e mais de 7% está diabética.


Em tempos de coronavírus, o número preocupa especialistas e pacientes.


É o caso de Vanessa Castro, de 52 anos. Ela conta que sempre foi gordinha e convive com a obesidade há muitos anos. Sabendo que faz parte do grupo de risco para a Covid 19, Vanessa diz que redobrou os cuidados e tem adotado outros hábitos.

De acordo com a pesquisa do Ministério da saúde, o número de obesos no Brasil cresceu 72% em 13 anos. O estudo mostra ainda que se considerar o excesso de peso, metade dos brasileiros está nesta situação.


A endocrinologista Mariana Santos explica que o aumento de quadros de obesidade no Brasil e no mundo se deve ao alto consumo de alimentos industrializados.


Em relação à obesidade, o maior percentual está entre as mulheres - 21%. Alto índice também para adultos com mais de 65 anos.


Mariana Santos, que também é especialista em metabolismo, orienta que o paciente obeso procure seu médico para monitorar seu estado de saúde. A médica ainda alerta que nenhum paciente deve deixar de tomar o remédio continuo sem orientação médica.

Em relação à diabetes, são as mulheres e pessoas adultas com 65 anos ou mais as maiores vítimas.  A pesquisa mostra ainda que quase 60% dos adultos sofrem de hipertensão arterial.


Doenças como diabetes, hipertensão estão diretamente relacionadas com os casos de obesidade. É importante desde a infância incentivar o consumo de alimentos naturais, não industrializados, reduzir o consumo de açúcar, sódio e conservantes para criar um habito de vida e um paladar saudável desde a infância.


Outra dica importante é fazer 30 minutos de atividade física pelo menos 5 vezes por semana, para reduzir o risco dessas doenças crônicas.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Esportes

Esporte olímpico no país recebeu incentivos de mais de R$ 750 milhões

Em entrevista diretamente de Tóquio à Voz do Brasil, o ministro da Cidadania, João Roma, destacou que o Bolsa Atleta garante aos esportistas de alto rendimento condições para que se dediquem ao treinamento e competições.

Baixar arquivo
Saúde

Rio de Janeiro permanece com baixo risco para o contágio de covd-19

O Rio de Janeiro está com baixo risco para o contágio do coronavírus de acordo com a nova edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada nesta sexta-feira pela Secretaria Estadual de Saúde. O estado manteve a classificação geral em bandeira amarela, que abrange sete das nove regiões.

Baixar arquivo
Justiça

Trabalhador que recusar vacina contra covid pode até ser demitido

Trabalhadores que se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19 podem ser demitidos por justa causa por conduta de indisciplina.

Baixar arquivo
Saúde

Saiba quais alimentos devem ser evitados após se curar da covid-19

Nutricionistas apontam a necessidade de ingestão de alimentos que não sobrecarreguem o fígado neste momento. 

Baixar arquivo
Direitos Humanos

TJ suspende decisão sobre vacinas a toda população carcerária de SP

Segundo o Programa Nacional de Imunização, a população carcerária é prioritária e deveria ter sido uma das primeiras a serem vacinadas.

Economia

Dia dos Avós, Fecomércio-RJ estima movimentação de R$ 600 milhões

O Dia dos Avós, na próxima segunda-feira,  26 de Julho, deve movimentar  R$ 600 milhões na economia do estado do Rio de Janeiro. A Fecomércio-RJ estima que mais de cinco milhões de consumidores fluminenses devem ir às compras. O gasto médio deve ficar em torno de R$ 116,00.

Baixar arquivo