Plano de imunização tem que ser nacional, diz ministro da Saúde

Governo diz que já garantiu vacina suficiente para 70% da população

Publicado em terça-feira, 8 Dezembro, 2020 - 21:23 Por Victor Ribeiro - Brasília

O Ministério da Saúde informou, nessa terça-feira, que já comprou pouco mais de 300 milhões de doses da vacina contra a Covid-19, que devem ser aplicadas até o fim do ano que vem. Essa quantidade é suficiente para imunizar cerca de 150 milhões de brasileiros, que representam 70% da população. É o índice que a comunidade científica considera necessário para ocorrer a chamada imunização de rebanho, que não impede, mas dificulta a circulação do novo coronavírus.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, fez um pronunciamento nessa terça-feira e indicou que pode ampliar a compra, ao informar que haverá vacina para todos.

A expectativa é de que o Brasil use diferentes vacinas, de acordo com as necessidades de cada estado e com as condições de transporte e armazenamento. O plano de imunização deve ser apresentado nos próximos dias, mas foi antecipado aos governadores e secretários estaduais, que se reuniram com Pazuello, também nessa terça.

Nessa reunião, o ministro afirmou que o Plano de Imunizações é nacional e não pode ser feito de forma paralela, isolada, pelos estados. Ele acrescentou que o governo ainda aguarda que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária registre as vacinas. O processo de registro leva cerca de 60 dias e, até agora, nenhuma vacina fez esse pedido para a Anvisa.

No mês passado, o governo de São Paulo começou a receber as doses da CoronaVac, desenvolvida pela Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan. Nessa segunda-feira, o governador João Dória anunciou que começaria a vacinação no dia 25 de janeiro, mas a data pode atrasar devido ao prazo do registro.

Já as primeiras 15 milhões de doses de outra vacina, desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz, devem chegar ao Brasil em janeiro. O ministro informou que esse imunizante deve conseguir o registro na Anvisa até o fim do mês de fevereiro.

O governador do Pará, Hélder Barbalho, participou da reunião e, ao sair, destacou que, em alguns casos, uma lei federal em vigor desde maio reduz o prazo para concessão do registro de 60 dias para 72 horas. É quando a vacina já é reconhecida por uma das agências reguladoras internacionais definidas pela lei.

As quatro agências reguladoras internacionais reconhecidas no Brasil são as dos Estados Unidos, da União Europeia, do Japão e da China.

A vacinação também foi judicializada. O Supremo Tribunal Federal reservou os dois últimos dias de julgamento em plenário este ano para analisar os processos relacionados à estratégia de combate à pandemia. São duas ações movidas pelos partidos PT, PCdoB, PSol, PSB, Cidadania e Rede Sustentabilidade. O governador do Maranhão, Flávio Dino, também acionou o Supremo para opinar sobre a vacinação, mas esta ação ainda não tem data para ser julgada.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Economia

Governo abre programa que permite renegociação de dívidas com a União

O objetivo da iniciativa é permitir a retomada da atividade produtiva e sanar efeitos causados na economia pela pandemia da covid-19. A expectativa do governo com a reabertura é de alcançar, ao menos, o resultado obtido com o programa em 2020, quando foram negociadas dívidas no valor de R$ 81 bilhões, em aproximadamente 270 mil acordos.

Baixar arquivo
Cultura

Guanabara e Laranjeiras: palácios abrem as portas no dia 6 de março

Iniciativa faz parte do programa Palácios do Povo, que terá visitas guiadas por instrutores do curso em Guia de Turismo do Senac-RJ. No Palácio Guanabara, o público será recebido com apresentação musical. E o Palácio das Laranjeiras reserva uma aula de história sobre o estado do Rio de Janeiro e o país.

Baixar arquivo
Economia

Inflação ao produtor tem alta de 3,36% em janeiro, segundo IBGE

A inflação na porta de fábricas começou 2021 com alta de 3,36% em janeiro frente a dezembro do ano passado.

Baixar arquivo
Geral

Bondinho dá desconto em março para quem nasceu ou mora no Rio

É a campanha Carioca Maravilha, que oferece ingresso on-line 60% mais barato. Segundo a administração do Pão de Açúcar, a ação visa a valorizar a essência e a cultura cariocas.

 

Baixar arquivo
Geral

Mais Valia: desembargadores do TRT do Rio são alvos de operação

De acordo com o MPF, está sendo investigado o pagamento de propina aos magistrados do TRT que, em contrapartida, teriam beneficiado integrantes do esquema criminoso. Os procuradores sustentam que há provas apontando para a prática de crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.
 

Baixar arquivo
Saúde

Butantan pede mais tempo para entregar dados da CoronaVac à Anvisa

Relatório sobre a imunogenicidade da vacina ainda não foi concluído. Pesquisadores explicaram que o principal motivo do atraso foi a demora na chegada de material importado para a vacina e para a conclusão dos estudos.

Baixar arquivo