Rio passa de risco moderado para alto risco em contágio do coronavírus

Mudança se deve à piora dos indicadores avaliados pela Saúde

Publicado em 24/12/2020 - 15:05 Por Tâmara Freire - Rio de Janeiro

O estado do Rio de Janeiro passou de bandeira laranja, de risco moderado para o novo coronavírus, para a bandeira vermelha, de risco alto. Esta é a primeira vez que a escala alcança esse nível desde que o monitoramento começou a ser feito.

A mudança se deve à piora dos indicadores avaliados pela Secretaria Estadual de Saúde. Nas duas últimas semanas, houve um aumento de mais de 15% nos óbitos por síndrome respiratória, somando 522 mortos.

Também preocupa o salto de quase 38% nos resultados positivos entre as pessoas testadas para o vírus. A previsão é que os leitos de UTI se esgotem em apenas 19 dias, se a curva ascendente de internações não for contida. Atualmente, a taxa de ocupação em todo o estado é de 77% nos leitos de UTI e 69% na enfermaria.

Também se destaca a quantidade de atendimentos por suspeita de covid-19 nas unidades de pronto atendimento estaduais. Em outubro eram em torno 500 por dia, mas desde o início de dezembro isso dobrou para 1000. 

Agora não há mais nenhuma região do estado em bandeira amarela, de baixo risco. No Centro-sul, um dos locais que estava nesta situação, a média de mortos quadruplicou em duas semanas. Agora o risco é moderado, assim como no Médio Paraíba, na baixada litorânea e na região metropolitana II.

Já a região metropolitana I, onde fica a capital do estado, permanece o alto risco, assim como a baia da Ilha Grande e as regiões serrana, norte e noroeste. 

Apesar do painel de indicadores recomendar a adoção de medidas mais rígidas de distanciamento, por causa da bandeira vermelha, nenhuma ação nesse sentido foi determinada pelo estado. O governo informou apenas que abriu mais 810 leitos na rede estadual para a tratamento da covid, e anunciou a liberação  de R$66 milhões para fortalecer as ações na capital.

Edição: Joana Lima

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Esportes

Olimpíada: seleção feminina de futebol empata com a Holanda

O jogo, válido pela 2ª rodada do grupo F, ocorreu na manhã deste sábado (24) no estádio Miyagi. Debinha, Marta e Ludmila marcaram para o Brasil.

Baixar arquivo
Esportes

Felipe Lima se classifica para semifinal dos 100 m peito em Tóquio

Brasileiro conseguiu o melhor resultado da natação verde e amarela no primeiro dia de disputa da Olimpíada no Centro Aquático de Tóquio. 

Baixar arquivo
Cultura

Justiça do Rio decide desinterditar a Cidade do Samba

A Cidade do Samba estava interditada desde 11 de janeiro, a pedido do Ministério Público, para que as instalações fossem reestruturadas para reduzir os riscos de incêndio.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Rio cria comitê para combater violência política contra mulheres

Objetivo do do Comitê Marielle Franco de Proteção e Enfrentamento à Violência Política Contra as Mulheres é combater o racismo e conscientizar a população sobre o papel transformador das mulheres negras na sociedade.

Baixar arquivo
Educação

Enem 2021: mais de três milhões de estudantes têm inscrição confirmada

Para a modalidade digital do Enem foram confirmadas aproximadamente 69 mil inscrições de um total de 101 mil vagas ofertadas.  

Baixar arquivo
Economia

Cenário energético vai permanecer sensível até novembro, aponta ONS

Estudo considerou um aumento das atividades de comércio e serviços daqui para a frente, o que aumenta também a demanda de energia justamente em um período de seca e de baixa nos reservatórios.

Baixar arquivo