Vacina contra covid-19: governos já pensam em atrasar 2ª dose

Quantidade que pode ser fabricada não faz alcançar imunidade coletiva

Publicado em 14/01/2021 - 10:08 Por Victor Ribeiro - Brasília

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que o mundo não deve alcançar este ano a imunidade coletiva contra a covid-19. Isso porque a quantidade de vacinas que podem ser fabricadas não é suficiente. Por isso, pesquisadores começaram a pensar em alternativas.

No Reino Unido e no Brasil, os governos já falam na possibilidade de atrasar a segunda dose da vacina desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. Aqui no Brasil, o estudo sobre esse imunizante é conduzido pela Fiocruz.

A médica Raquel Stucchi, da Sociedade Brasileira de Infectologia, avaliou que a estratégia de atrasar a segunda dose para vacinar mais pessoas pode funcionar, mas a segunda dose ainda é necessária e precisa ser aplicada no máximo 3 meses depois da primeira.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, comentou, na semana passada, sobre a possibilidade de atrasar a segunda etapa de vacinação. De acordo com ele, a primeira dose já garante 71% de imunidade ao novo coronavírus.

A infectologista Raquel Stucchi afirmou que a segunda dose deve ser para toda a população, respeitando os grupos prioritários. Para ela, seria antiético fazer a segunda vacinação para um grupo mais restrito de pessoas.

Há três anos, o Brasil enfrentou um surto de febre amarela e a quantidade de vacinas na época também era insuficiente. A solução encontrada foi fracionar, dividir a dose que garantiria imunidade por 10 anos, em 10 doses menores, que protegessem as pessoas por pelo menos um ano.

A infectologista explicou que já existia pesquisa sobre a eficácia do fracionamento daquela vacina, mas a ciência ainda não sabe se essa solução pode servir para a vacina contra a covid-19.

Raquel Stucchi lembrou que, acidentalmente, parte dos voluntários da pesquisa da vacina de Oxford/AstraZeneca recebeu meia dose na primeira etapa de vacinação e esse esquema teve mais eficácia na comparação com quem recebeu a dose inteira. Mas, segundo ela, até mesmo essa vacina deve ser aplicada com doses inteiras.

As primeiras unidades da vacina de Oxford/AstraZeneca devem chegar ao Brasil no sábado (16). Serão 2 milhões de doses, fabricadas pelo Instituto Serum, da Índia. Se o uso emergencial das vacinas da Fiocruz e do Butantan for aprovado pela Anvisa, as doses devem começar a ser distribuídas já na semana que vem.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Meio Ambiente

Próximo à COP26, governo cria comitê sobre mudanças climáticas

Também foi criado nesta segunda-feira (25) o Programa Nacional de Crescimento Verde, coordenado pelos ministérios do Meio Ambiente e da Economia. A iniciativa tem como objetivo aliar a redução das emissões de carbono, conservação de florestas e uso racional de recursos naturais com geração de emprego verde e crescimento econômico.

Baixar arquivo
Economia

Estudo da UFSCar aponta que 3/4 do comércio de vizinhança é de comida

ma pesquisa da Universidade Federal de São Carlos, em São Paulo, analisou esse tipo de comércio, tanto em edifícios residenciais quanto em um condomínio de casas, de abril a novembro do ano passado. E descobriu que a cada quatro vizinhos comerciantes, três vendem algum tipo de alimento.

Baixar arquivo
Política

Justiça Eleitoral vai centralizar dados sobre direitos políticos

São aqueles que definem em que casos as pessoas não podem votar ou em que situações elas não podem ser eleitas. Para isso, o Infodip, Sistema de Informações de Óbitos e Direitos Políticos, passará a ser centralizado no Tribunal Superior Eleitoral, em vez de ficar dividido entre os tribunais regionais.

Baixar arquivo
Saúde

Governo do RJ investiga morte de policiais com febre maculosa

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro investiga as mortes de dois policiais militares com suspeita de febre maculosa.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Código com leis que defendem as mulheres é lançado em São Paulo

A lei aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado e sancionada pelo governador João Dória, no último dia 15, reúne todas as leis que tratam de direitos das mulheres.

Baixar arquivo
Saúde

Rede de apoio auxilia pacientes a superar o câncer

Segundo a psicóloga Jucileia Rezende Souza, o suporte social é fundamental para a pessoa em tratamento de câncer.

Baixar arquivo