Rio de Janeiro e Niterói adotam medidas mais restritivas

Objetivo é diminuir a circulação de pessoas na rua

Publicado em 23/03/2021 - 08:53 Por Fabiana Sampaio - Brasília

Em coletiva de imprensa conjunta, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e o prefeito de Niterói, na região metropolitana, Axel Grael, anunciaram nessa segunda-feira (22), medidas mais duras para restringir a circulação de pessoas nos dois municípios. O objetivo é conter a curva de contágio do coronavírus e aliviar o impacto na rede pública de saúde.  

Apenas serviços essenciais vão poder funcionar entre os dias 26 de março, próxima sexta-feira, e 04 de abril. Comércio de rua, lojas de shoppings, aulas presenciais, salões de beleza terão o funcionamento suspenso. Restaurantes e bares podem funcionar para entrega ou retirada de produtos. 

Praias, parques e áreas de lazer só poderão ser acessados para atividades físicas individuais. Atividades culturais também estão suspensas. Igrejas e hotéis vão poder funcionar com limitações.

O município do Rio apresentou um aumento significativo nos números de internações da rede pública. Somente a fila de espera dessa segunda-feira registrava 670 pessoas aguardando por um leito especializado. 

O prefeito Eduardo Paes disse que os números são incontestáveis e lamentou que as medidas não tenham tido o apoio das demais autoridades da região metropolitana e do estado. 

O prefeito de Niterói, Axel  Grael, justificou porquê o início da maioria das  medidas só vai ocorrer a partir de sexta-feira, mesmo diante da gravidade dos números. 

Na coletiva de imprensa, o prefeito Eduardo Paes ainda afirmou que prefere chamar as medidas de preservação da vida e não de antecipação de feriado, como o governador em exercício Claudio Castro pretende determinar,  já que não se trata de uma situação para se comemorar ou planejar lazer. 

Nessa terça-feira (23) a Alerj, Assembleia Legislativa do Estado vai votar em regime de urgência a proposta do Governo estadual que prevê paralisação de 26 de março a 4 de abril, com a antecipação dos feriados de Tiradentes e São Jorge para os dias 29 e 30 de março. A proposta do executivo também estabelece como feriados os dias 26 e 31 de março e 1º de abril em todo o estado.


 


 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Geral

Governo restringe entrada de estrangeiros vindos da Índia

Após recomendação da Anvisa, o governo federal proibiu temporariamente a entrada no país de passageiros estrangeiros de voos com origem ou passagem pela Índia, pelo Reino Unido, pela Irlanda do Norte e pela África do Sul.

Baixar arquivo
Geral

Quadro de saúde de Bruno Covas é irreversível, segundo boletim médico

Covas soube que estava com câncer entre o esôfago e o estômago em 2019. Internado desde 02 de maio no hospital Sírio-Libanês, ele está sedado e acompanhado de familiares.

Baixar arquivo
Saúde

Município de Botucatu realiza vacinação em massa

A iniciativa consiste em estudo da vacina produzida pelo laboratório Astrazeneca; e é resultado de parceria entre a Prefeitura, Governo Federal, Unesp, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu e Fundação Gates.

Baixar arquivo
Saúde

Rio de Janeiro tem melhora no risco da pandemia

A região norte saiu da bandeira laranja e passou para a amarela, risco baixo; e a região litorânea foi da laranja para a vermelha. Com as mudanças o estado fica na bandeira laranja, que indica risco moderado.

Baixar arquivo
Política

Corpo de Picciani é cremado em cerimônia no Rio de Janeiro

Jorge Picciani morreu aos 66 anos, na madrugada dessa sexta-feira, no hospital Vila Nova Star, em  São Paulo, onde estava internado desde o dia 8 de abril, para tratar de um câncer na bexiga.

Baixar arquivo
Saúde

Lewandowski concede a Pazuello direito de ficar em silêncio na CPI

A decisão contempla parcialmente o pedido de habeas corpus feito pela Advocacia-Geral da União e inclui o direito a não responder perguntas que possam incriminá-lo em seu depoimento, marcado para a próxima quarta-feira (19).

Baixar arquivo