Vacinas e insumos só podem ser exportados com autorização da Anvisa

Decisão foi tomada pela agência em reunião extraordinária nessa quarta

Publicado em 04/03/2021 - 10:35 Por Victor Ribeiro - Brasília

A Anvisa fez nessa quarta-feira (3) uma reunião extraordinária da diretoria colegiada, que decidiu que vacinas, insumos - como oxigênio medicinal - e remédios usados no combate à pandemia só poderão ser exportados com autorização específica emitida pela agência.

De acordo com o diretor Rômison Mota, que foi o relator substituto do processo, a medida pretende evitar desabastecimento no sistema de saúde brasileiro.

Mota substituiu o diretor Alex Machado Campos na relatoria, porque um parente de Campos morreu de covid-19 nessa terça-feira (2) e ele foi dispensado da reunião.

Outra diretora da Anvisa, Cristiane Jourdan, acompanhou o relator e disse esperar que o Brasil tenha condições de ajudar os países vizinhos.
A Anvisa já aprovou o registro da vacina desenvolvida pela Pfizer e o uso emergencial dos imunizantes da chinesa Sinovac com o Instituto Butantan e da universidade inglesa de Oxford, com a farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca e a Fundação Oswaldo Cruz.

A diretora Meiruze Freitas, responsável pelos pedidos de registro de vacinas, lembrou que a agência reguladora tem se esforçado para garantir vacinas para todo o país.

A Anvisa autorizou em fevereiro a redução na concentração de oxigênio nos cilindros usados em hospitais, para acelerar a fabricação do insumo.

Sobre remédios, a agência ainda acompanha diversas pesquisas, mas nenhuma substância comprovou ser segura e eficaz contra a covid-19. Mas, outros remédios são usados para amenizar os sintomas e facilitar processos como intubação e hemodiálise.

O diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, destacou o papel da agência sanitária no combate à pandemia.
O Brasil registrou nessa quarta-feira o recorde de 1.910 mortes por covid-19 em apenas 24 horas e o segundo maior número de novos casos da doença, com 71.704 registros. Até agora, mais de 10,7 milhões brasileiros foram diagnosticados com covid-19 e 259.271 morreram por causa da doença.
 

Últimas notícias
Geral

Distrito Federal abre abrigo provisório depois de recorde de frio

Por enquanto, são 100 vagas a serem preenchidas por ordem de chegada, para pernoite, das 20h até as 8h, no Ginásio do Centro Integrado de Educação Física, na quadra 907 Sul, região central da capital federal.

Baixar arquivo
Geral

Divulgada a lista de aprovados do concurso para o Censo 2022, do IBGE

Agora a próxima etapa será a de convocação e depois os aprovados serão chamados pelo IBGE para realizar treinamento.

Baixar arquivo
Economia

Equipe econômica aumenta previsão de alta para a inflação deste ano

De acordo com o Relatório de Receitas e Despesas do segundo bimestre, a inflação que, na previsão anterior, encerraria o ano em 6,5%, agora deve chegar a 7,9%, mais que o dobro do centro da meta de inflação anunciada para este ano, que seria de 3,5%. Já a previsão da taxa Selic subiu de 11,6% ao ano para 12,2%.

Baixar arquivo
Saúde

Brasileiro é o 1º caso de varíola dos macacos registrado na Alemanha

O rapaz, de 26 anos, viajou também para Portugal e Espanha antes de chegar a Alemanha. Ele estava há uma semana em Munique, cidade ao sul do país. A informação foi divulgada pelo Instituto de Microbiologia de Bundeswehr, ligado às forças armadas alemãs.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Agricultura lança campanha de promoção do produto orgânico

A campanha tem como objetivo detalhar os mecanismos de controle da qualidade orgânica que são utilizados no Brasil. Ou seja, ajudar o consumidor a identificar se determinado produto no mercado é orgânico e também a reconhecer as fraudes.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Frio começa a perder força na área central do país

O deslocamento de uma frente fria sobre o litoral da Bahia, associada a alta convergência de umidade vinda do Oceano Atlântico, vai favorecer a ocorrência de fortes chuvas no norte da região Nordeste.

Baixar arquivo