Covid: diretora da SBIm esclarece que vacinação para jovens é segura

Publicado em 20/09/2021 - 09:00 Por Beatriz Evaristo - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Vacinar crianças e adolescentes contra a covid-19 é seguro? Se há dúvida, é importante saber o que a ciência pode explicar até agora. Entre os imunizantes disponibilizados no Brasil, somente a Pfizer recebeu autorização da Anvisa para ser aplicada em jovens de 12 a 17 anos.  

De acordo com dados do fabricante, o imunizante demonstrou eficácia de 100% nos estudos clínicos com esse grupo. Sobre possíveis complicações no uso da Pfizer, a doutora Flávia Bravo, que é pediatra e diretora da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), esclarece que os casos são raros. Segundo ela, foram 16 casos leves e moderados em 100 milhões de doses aplicadas.

Outros fabricantes também estudam a aplicação em crianças e adolescentes. Em maio, estudos da Moderna mostraram 100% de eficácia em um grupo de mais de 3.700 adolescentes. Austrália, Canadá e Filipinas, por exemplo, já autorizaram o uso da Moderna a partir de 12 anos. No caso da Coronavac, o Chile iniciou a vacinação em crianças de seis a onze anos que tem comorbidades.

O pesquisador e professor do Instituto de Química da Universidade de Brasília, Wender Silva, comenta que os resultados em testes realizados com adolescentes têm sido promissores. Segundo o professor, a própria Coronavac já possui resultados promissores para aplicação em jovens em pesquisas feitas na China.

A Organização Mundial de Saúde reconhece que a Pfizer é adequada para uso por pessoas a partir de 12 anos e orienta que seja aplicada em jovens que tenham comorbidades com risco maior de desenvolver quadros graves da covid-19. Quanto as demais crianças, a OMS recomenda que só recebam a vacina quando os grupos de alta prioridade tiverem recebido as duas doses.

Edição: Sheily Noleto / Guilherme Strozi

Últimas notícias
Cultura

Em 30 de novembro de 1982, Michael Jackson lançava o álbum Thriller

Disco é citado até hoje como um dos melhores de todos os tempos e foi o álbum mais vendido no mundo, com cerca de 65 de milhões de cópias. Sucesso de público e de mídia, o trabalho rendeu oito Grammys. 

Baixar arquivo
Cultura

Professor da USP traduz cartas de indígenas no Brasil do século XVII

Cartas trocadas entre indígenas do Brasil em tupi antigo, em 1645, foram traduzidas pelo pesquisador e professor da USP, Eduardo Navarro. O contexto era o da disputa entre Portugal e Holanda por terras brasileiras, hoje, o estado de Pernambuco.

Baixar arquivo
Saúde

Estatuto do Câncer torna obrigatório atendimento integral

Dentre os objetivos do estatuto estão o diagnóstico precoce, a informação clara e confiável sobre a doença e o tratamento adequado, bem como humanização da atenção ao paciente e à sua família

Baixar arquivo
Saúde

Rio não tem registro de casos da variante Ômicron no estado

Secretaria de Saúde vai emitir um alerta às vigilâncias municipais para aumento da atenção a casos de viajantes que apresentem quadro de síndrome gripal, com realização de exame PCR, monitoramento e notificação por meio dos canais oficiais.

Baixar arquivo
Educação

Carreta leva artes, ciência e meio ambiente para a população do Rio

O Busão das Artes, com 15 metros de extensão, foi adaptado para receber experimentos interativos científicos e projetos de artes visuais e começou a circular pelas ruas e praças da cidade do Rio de Janeiro.

Baixar arquivo
Segurança

Polícia faz operação para capturar responsáveis por morte de sargento

A ação acontece em comunidades da zona norte do Rio. Os agentes procuram pelos criminosos envolvidos no assassinato do do sargento Jamilton Machado de Assis, atingido, em outubro, por um tiro na cabeça dentro de uma viatura.

Baixar arquivo